Tribuna do Norte – Nova Strada edição limitada

A “Opening Edition” produzida a partir da versão Volcano, com cabine dupla e motor 1.3, a edição especial é restrita a 250 unidades. A FCA (Fiat Chrysler Automobiles) divisão FIAT, anunciou, dia 28/9, a chegada de uma edição limitada da Nova STRADA, a Opening Edition, por R$ 92.290,00. Restrita a 250 unidades, a série adota elementos de design exclusivos, como uma plaqueta com o número da unidade.

Lastreada na versão topo de linha, Volcano (que custa R$ 10.000,00 a menos), a série tem a carroceria em branco perolizado e rodas de 16 polegadas com acabamento diamantado. A cor e as rodas são opcionais na versão regular, por R$ 2.500,00 cada.

Na lateral, a pick-up adota estribos, retrovisores em preto brilhante, além de badges, adesivos e soleiras em alusão à edição. A traseira também ganha um adesivo “Opening Edition” e engate de reboque. A caçamba possui um divisor de carga. O modelo se diferencia no interior pela costura prateada no revestimento de couro do volante, mesma cor utilizada nas pedaleiras, na costura da coifa do câmbio e nas costuras dos tapetes, com borda em vinil. A plaqueta com o número da unidade, entre as 250, está próxima ao câmbio.

Os equipamentos de série são os mesmos da versão de base: faróis de LED com luzes diurnas, controles de tração e estabilidade, direção elétrica, monitoramento de pressão dos pneus, retrovisores elétricos, tela de 3,5 polegadas no quadro de instrumentos, vidros elétricos e capota marítima. Os bancos com mistura de tecido e couro, sensores de estacionamento, câmera de ré e central multimídia com tela de 7 polegadas, Apple CarPlay e Android Auto (este último com possibilidade de conexão sem fio). O conjunto mecânico é o mesmo da Volcano, com motor 1.3 de 109 cv e 14,2 kgfm de torque, com câmbio manual de 5 velocidades.

Os modelos da romena Dacia ficaram mais tecnológicos, com a frenagem automática e faróis de LED. Os modelos produzidos no Brasil terão design alterado. A Renault apresentou, dia 29 de setembro, a nova geração dos automóveis SANDERO, LOGAN e STEPWAY, ainda sob a marca romena Dacia. Os carros ficaram mais sofisticados e ganharam motor FLEX e gás GLP. 

Os carros adotaram traços mais modernos e agressivos, com os faróis afilados unidos à grade. Todos ganharam faróis de LED que simulam a letra” Y” horizontais na função de luz diurna. Na traseira, as lanternas repetem o mesmo efeito.

O “Stepway” tem adereços plásticos no entorno da carroceria, para-choques exclusivos e rack de teto, para reforçar sua vocação aventureira. As barras do teto podem alternar entre as posições horizontal e vertical e suportam até 80 quilos. Além disso, ele é 41 mm mais alto do que o modelo convencional,  174 mm de distância do solo.

O interior foi  repaginado e ganha elementos que remetem ao novo Duster. O volante de 4 raios é novo, a parte central do painel tem textura diferente do restante e a central multimídia tem uma tela “flutuante. 

A nova geração do Sandero tem 4,09 m de comprimento, 1,85 m de largura, 1,5 m de altura e porta-malas de 328 litros. Em comparação com o atual modelo vendido pela Dacia na Europa, ele ficou 2 centímetros maior e 12 centímetros mais largo.

No Stepway, o comprimento é de 4,1 m e a altura é de 1,53 m. O Logan passa a ter 4,4 m de comprimento e um porta-malas de 528 litros. Os carros ficaram até 40 quilos mais leves.Os “modelos” deixaram de ter motores a diesel na Europa. Agora, são equipados com motores a gasolina. Esqueça motores híbridos ou elétricos por enquanto.

Na Europa, a versão mais barata de Sandero e Logan terá  motor 1.0 de 3 cilindros com 65 cv e câmbio manual de 5 marchas. Em seguida, há o 1.0 de 3 cilindros turbo com 90 cv, que pode ter câmbio manual de 6 velocidades ou automático CVT.

Os artigos publicados com assinatura não traduzem, necessariamente, a opinião da TRIBUNA DO NORTE, sendo de responsabilidade total do autor.