Pular para o conteúdo

Têxtil de Guimarães com cerca de 200 trabalhadores pede insolvência

  • por

A empresa António Almeida & Filhos (AAF), têxtil de Guimarães que tem cerca de 200 trabalhadores, apresentou-se à insolvência, num processo que deu entrada na passada sexta-feira no tribunal.

Segundo o Guimarães Digital, do Grupo Santiago, o Fundo de Recuperação rejeitou algumas propostas de aquisição daquela empresa do grupo Moretextile.

De acordo com o processo que deu entrada no tribunal de Guimarães, há cinco credores: o Banco Espírito Santo, a Morecoger – energia S. A, a Moretextile, SGPS S. A, o Fundo de Recuperação e o Fundo Autónomo de Apoio à Concentração e Consolidação de Empresas.

O Coordenador do Sindicato Têxtil do Minho e Trás os Montes tinha anunciado a existência de uma proposta conjunta da Mabera e da Lasa para a compra da empresa António Almeida & Filhos.