Pular para o conteúdo

Suspensão do São João trouxe prejuízo para costureiras em Campina Grande | Paraíba

  • por

A suspensão do São João pelo segundo ano consecutivo trouxe prejuízo para as costureiras em Campina Grande.

A confecção de vestidos e outras peças de roupa para as quadrilhas movimentavam uma cadeia produtiva de costura e geravam renda. Com a suspensão das festas do mês de junho, por causa da pandemia, as encomendas e aluguéis de roupas para quadrilhas diminuíram, causando prejuízo para as costureiras.

A costureira Jerusa Alves costumava alugar vestidos para as festas juninas. Segundo ela, todo ano, já no mês de maio, as máquinas de costura davam espaço para a exibição dos vestidos que eram alugados.

A suspensão do São João por dois anos trouxe prejuízo para as costureiras — Foto: Laisa Grisi/TV Paraíba

“Todos os anos no mês de maio eu guardava minhas máquinas e virava locadora de vestidos. A demanda era boa, o rendimento era muito bom, mas no ano passado ninguém alugou nada”.

Para este ano, com a realização das festas juninas virtuais nas escolas, a demanda por roupas do São João voltou, mas em um nível bem menor do que nos anos antes da suspensão do Maior São João do Mundo.

“É um prejuízo considerável. Em média no mês de junho, você chegava a tirar R$ 25 mil”, relata a empresária Kátia Taveira.

Vídeos mais assistidos do G1 Paraíba