Blog, Costura

Sindicatos definem aumento salarial para o setor do vestuário

Após quase três meses de negociações, o Sindicato das
Indústrias do Vestuário de Apucarana (Sivale) e o Sindicato das Indústrias dos
Trabalhadores de Apucarana (Stivar) definiram o reajuste salarial da classe na
cidade.

Durante reunião realizada entre os dois sindicatos nesta
semana, ficou decidido um aumento de 3,0% para salários acima do piso.

Já para quem ganha o piso, como os auxiliares de costura, o
aumento será de 3, 5 %. “Fechamos esse acordo, esse ano foi um ano
muito difícil, a pandemia prejudicou muito as indústrias. Deixamos bem claro a
nossa situação e o sindicato do colaborador entendeu. Esse ano a negociação foi
difícil para ambos os lados”, disse Elizabete Ardigo, presidente do Sivale.

O piso da categoria em Apucarana é um dos maiores do Estado.
“Esse repasse é imediato. O piso de Apucarana, nas nossas categorias em
comparação com as outras cidades, o piso é um piso acima, os benefícios já
conquistados são vários e todos foram mantidos, pois negociamos os salários”,
destaque.

Ainda de acordo com Elizabete, uma nova onda da pandemia gera uma grande preocupação. “Não sabemos como vai ficar, está vindo uma nova frente da pandemia. Nossa realidade já é difícil, com trabalhadores entregando muitos atestados, pois se alguém tem o contato com uma pessoa com suspeita de Covid-19, também tem que ficar afastado por 10 dias”, ressalta.

Os novos valores que foram definidos são: Auxiliar Geral
(ingresso) R$1.232,04, antes do aumento era R$1.190,38. Auxiliar Geral após 180
dias de R$ 1.252, 84 vai para R$1.296,69 e Profissional receberá agora R$1.469,62,
o valor antes era de R$ 1.419,92.

Para a presidente do Stivar, Maria Leonora Batista, de
Apucarana, o valor do reajuste é considerado bom. “Eu acho que conseguimos um
bom reajuste, a inflação foi 2,94% então conseguimos um percentual de aumento
real. O setor está de vento e polpa, trabalhando sábado, fazendo hora extra,
esse reajuste é bom”, finaliza Leonora.