Blog

SIC Notícias | Resíduos da vindima de Alvarinho são transformados em têxtil

Duas empresas do Alto Mingo uniram esforços para criar um tecido feito de uvas prensadas de alvarinho. O objetivo é valorizar o resíduo da produção de vinho, através do fabrico de um revestimento sustentável que pode ser uma alternativa ao couro.

Depois da vindima de Alvarinho sobram mais de 50 toneladas de resíduos por ano. A marca do Soalheiro quer valorizar estes resíduos e dar-lhes uma nova vida.

Na Tintex, a uva prensada foi tratada, seca e triturada até se obter um pó que é adicionado a um cocktail de produtos químicos. Seis meses depois de mergulharem no desafio, a receita está pronta: um tecido sustentável.

A base é uma malha de algodão orgânico e tem um revestimento feito com resíduos de uva de casta Alvarinho. A cor e as propriedades deste têxtil inovador podem ser ajustadas à medida da aplicação. A utilização destes tecidos poderá ir desde vestuário aos rótulos de garrafas.