Blog, Costura

Sete Jeeps e um destino

Entre os dias 27 de março e 4 de abril, amantes do off-road de vários países se reunirão em Moab, no estado de Utah, para um dos mais famosos eventos do gênero, o Easter Jeep Safari (ou safári de Jeep da Páscoa).  

Para marcar a ocasião, a marca Jeep e seu braço de acessórios, a Jeep Performance Parts criaram especialmente sete modelos exclusivos para participar das atividades no local. Local este que, claro, não foi escolhido por acaso.  

Localizada em uma região conhecida por seu relevo de canions e endereço de dois famosos parques nacionais – o dos Arcos e o autoexplicativo Canyonlands –. Moab é uma espécie de “Meca” para os fãs do fora de estrada, com uma infinidade de trilhas e percursos desafiadores para homens e máquinas. 

Sem mais delongas, vamos aos modelos conceito produzidos para a ocasião. Parafraseando o velho filme de bang-bang, são sete Jeeps para um destino: as paisagens de rochas e areias vermelhas do Utah, todos totalmente operacionais. 

Os valentes de aço 

O primeiro da lista é o Jeep Wrangler Magneto, totalmente elétrico, criado com a ideia de ser forte, sustentável, silencioso e ágil o suficiente para escalar as rochas com tranquilidade.  

Como seus irmãos, tem tração 4×4 e apetite pelos piores caminhos. Ele é baseado em um modelo Wrangler Rubicon 2020 de duas portas “comum, mas tem um motor elétrico fluxo central capaz de operar com até 6.000 rpm e está ligado a uma transmissão manual de seis velocidades. 

O motor elétrico gera 37,7 kgfm de torque e 285 cv de potência, que garantem ao modelo uma aceleração de 0 a 100 km/h em menos de sete segundos. 

O segundo é o Jeepster Beach, uma relíquia restaurada e tunada tendo por base um Jeepster Commando de segunda geração, de 1968. Para atualizar seu desempenho, os engenheiros usaram componentes de um Jeep Wrangler Rubicon 2020, mantendo sua aparência externa vintage. 

Para movimentá-lo, foi instalado um motor de quatro cilindros 2.0 turbo com injeção direta de 270 cv de potência e 40,8 kgfm de torque. A transmissão é automática de oito velocidades, ligada a uma caixa de transferência com relação 4:1.   

O modelo seguinte é o Jeep Red Bare Gladiator Rubicon, com projeto focado no off-road com economia e autonomia. Para isso, ele utiliza um motor EcoDiesel 3.0 V6 que gera 260 cv e 61,1 kgfm de torque, ligado a uma transmissão automática de 8 velocidades especialmente calibrada para baixas rotações e manobras em terrenos acidentados. 

No interior do carro, bancos de couro Katzkin preto com costura vermelha com partes em flanela vermelha criam um clima “country”.  

Jeep Orange Peelz, que tem como base um Wrangler de duas portas original, é o quarto da lista. Sua inspiração é o estilo de vida aventureiro e descontraído. Para reforçar esse jeitão, foram removidas as janelas laterais e traseiras e instaladas meias portas JPP e um teto de vidro de painel único. 

Ele é movido por um motor Pentastar V6 3.6, que fornece 285 cv de potência e 35,8 kgfm de torque, acoplado a uma caixa automática de 8 marchas.  

Em seguida, no pelotão motorizado todo-terreno está o Jeep Farout, que, segundo o marketing da marca, tem como proposta “levar a possibilidades de exploração off-road a um nível superior”. Ele é baseado no conceito Wayout, apresentado em 2019 e está equipado com motor EcoDiesel V6 3.0 que permite mais de 680 km de autonomia.  

Feito para transportar e, ao mesmo tempo, abrigar os aventureiros durante a expedição, o carro tem uma barraca de acampamento integrada no teto, com 4,87 m de largura e 2,28 m de altura, capaz de se armar ou desarmar em segundos e que comporta até quatro pessoas.  

Isso e mais uma série de acessórios e equipamentos para tornar possível a superação de obstáculos impossíveis. 

Já o Jeep Wrangler Rubicon 392 é um modelo de quatro portas que deve entrar em produção em breve. Com um motorzão V8 6.4 que gera 485 cv de potência e 65,6 kgfm de torque, ele tem um escapamento ativo que, aberto, libera um som estridente.  

Fechando a fila, o Jeep Top Dog tem como público os ciclistas de montanha, com uma série de modificações e adaptações criadas para facilitar o transporte de bicicletas.  

Há, por exemplo, várias gavetas removíveis que permitem armazenar ferramentas e equipamentos para o mountain bike, além de prateleiras, uma geladeira e uma churrasqueira elétricas.  

Sob o capô, o propulsor é o tradicional Pentastar V6 3.6, que fornece 285 cv de potência e 35,9 kgfm de torque, funcionando em conjunto com uma transmissão automática TorqueFlite de oito marchas. 

Acompanhe as novidades do mundo automotivo pelo iCarros no:

Facebook (facebook.com/iCarros)

Instagram (instagram.com/icarros_oficial)

YouTube (youtube.com/icarros)