Senai Cetiqt discute em encontro no dia 24 o impacto da pandemia na indústria textil e a importância da inovação

  • por

A pandemia atingiu não somente o dia-a-dia da população como também impactou a indústria mundial, alterando de forma radical as demandas, incluindo também o consumo do setor de vestuário. Para debater o assunto, no próximo dia 24, o SENAI CETIQT apresentará o evento “Ciclo de encontros com a indústria – Inovação na cadeia têxtil”. Com início às 9h, o encontro reunirá grandes lideranças do setor têxtil que discutirão não somente as ações do setor na luta contra a Covid-19, como também como a indústria têxtil pode se diferenciar e ganhar competitividade enxergando novas oportunidades de negócio. Entre os convidados estão representantes do setor aeronáutico, automotivo, de uniformes e fibras especiais, que juntos irão debater as tendências e o futuro da área têxtil, bem como as novas aplicações insumos e novos mercados a serem explorados.  

Confira a programação: 

9h – Abertura            

Sergio Motta, Director-Executivo do SENAI CETIQT; Fernando Pimentel, presidente da ABIT; Aguinaldo Diniz Filho, ex-presidente da Cedro Cachoeira, ex-presidente da ABIT, presidente da Associação Comercial e Empresarial de Minas. 

9h15 às 10h15 – Painel: A indústria têxtil contra a pandemia de COVID-19 

Moderador: Mariana Doria, Coordenadora de Inteligência Competitiva do SENAI CETIQT  

Debatedores: Fernando Pimentel, presidente da ABIT; Guilherme Rosman, CEO da DeMillus; e Igor Nogueira Calvet, presidente da ABDI. 

10h15 às 11h30 – Painel: Têxteis do Futuro 

Moderador: Adriano Passos, Coordenador de Inovação em Fibras do SENAI CETIQT  

Debatedores: Fabricio Saad, CMO do Grupo Mazzaferro; Julio Tsukada, P&D do Grupo Mazzaferro; Sheilla Santana, engenheira de materiais da Ford; Gilberto Tadashi, engenheiro de materiais da Embraer. 

O SENAI CETIQT

O Centro de Tecnologia da Indústria Química e Têxtil – SENAI CETIQT – é formado pela Faculdade SENAI CETIQT, Instituto SENAI de Inovação em Biossintéticos e Fibras e Instituto SENAI de Tecnologia Têxtil e de Confecção. Criado em 1949, é hoje um dos maiores centros de geração de conhecimento da cadeia produtiva química, têxtil e de confecção, setores que juntos geram cerca de 11,9 milhões de empregos no país.