Pular para o conteúdo

SAP é premiada nacionalmente por projeto de ressocialização em unidade feminina

  • por







30 de julho de 2020 – 14:41
# # # # #




O sistema prisional do Ceará conquistou um importante reconhecimento do Departamento Penitenciário Nacional (DEPEN). O título “Selo Resgata” premiou o programa “Tecendo o Futuro” realizado pelo instituto Diageo, em parceria com a Secretaria da Administração Penitenciária, no Instituto Penal Feminino Auri Moura Costa, em Aquiraz (CE).

A conquista foi exaltada pelo secretário da Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque. “O Selo Resgata é um importante reconhecimento do trabalho aqui no Ceará. A lógica do sistema prisional cearense é baseada na segurança, disciplina, estudo e trabalho. É uma diretriz seguida à risca. Em breve, todo interno ou interna do nosso sistema sairá qualificado e com uma profissão conquistada. Só assim conseguiremos reduzir a reincidência e deixar a sociedade mais segura. Essa premiação nos deixa ainda mais motivado para permanecer firmes na missão”, assegura.

A interna Talita Mara agradece a oportunidade de participar do projeto.”Sou grata por fazer parte do projeto “Tecendo o Futuro”. Esse projeto mudou minha meu pensamento. É um grande aprendizado para a minha ressocialização”, disse. Para Francisca Virlene, foi crucial o aprendizado para ter um futuro diferente no mundo fora das grades. “Foi muito importante participar do Tecendo. Aprendi a fazer as palhas, mexer com artesanato e lá fora garantir um futuro”, afirma.

O gerente executivo do Instituto Diageo, Paulo Mindlin, fala sobre a importância dos valores no trabalho da retomada de internas para o trabalho realizado. “Trabalhamos o resgate pleno da interna, desde o suporte humano, reconstruindo a sintonia dela com os valores de cidadania e propiciando o ofício de artesã por meio do qual ela vivencia a realização de trabalhar, produzir e receber aporte financeiro para ajudar familiares hoje, bem como projeto de vida nova ao concluir a pena. O reconhecimento com o Selo Resgata fortalece nosso compromisso de continuar transformando vidas. Começamos com 30 beneficiadas, ampliamos para 40 em março e nossa meta é seguir expandindo”, afirma.

A qualificação de internos e internas é o grande objetivo da SAP. “Mais de 11 mil internos e internas já estão inscritos no Procap para iniciar uma qualificação. Ano passado foram mais de 4 mil. Infelizmente a Pandemia nos atrasou, mas já temos 10 empresas prestes a se instalar no sistema. Companhias no ramo de costura, esquadrilha metálica e lavanderia. É um avanço imenso. Nas próximas unidades que serão inauguradas já existe um local para o trabalho. A meta é que todo preso que entre no sistema possa sair com uma profissão, esteja na sala de aula e trabalhe”, finaliza Mauro Albuquerque.

Tecendo o Futuro

O projeto realizado Instituto Diageo, em parceria com a SAP, é responsável por ressocializar internas do Instituto Penal Feminino Auri Moura Costa (IPF). As detentas aprendem artesanato. No programa, elas têm atividades de formação humana com ênfase em valores de cidadania, aprendem a produzir peças trançando a palha de carnaúba e são remuneradas pela elaboração de embalagens de palha para produtos da cachaça Ypióca. As internas também são estimuladas a se aprimorar no ofício de artesã, produzindo diversos artigos, podendo retornar à sociedade com essa fonte de renda e ingressar nas associações de artesãos apoiadas pelo Instituto Diageo. Além da remuneração e do conhecimento adquiridos, as internas têm um dia de remissão da pena para cada três dias trabalhados.