Sabor caseiro e bom atendimento são ingredientes de sucesso

  • por

Cassinho e Roseli trocaram estabilidade nos empregos para apostar no negócio próprio há quatro anos (Foto: Cassiane Rodrigues/Folha do Mate)

Pai, mãe e filhos trabalham juntos pelo mesmo ideal. Cada um com suas funções estabelecidas, fazendo o que gostam com foco no melhor para o negócio familiar. Após 22 anos de atuação no comércio, Cassiano Seidel, o Cassinho, 43 anos, e a esposa, Roseli Rodrigues, 40 anos, que trabalhava em uma ateliê de costura, decidiram investir no próprio negócio. Hoje, também trabalham com eles, os filhos João Vítor, 18 anos, e Luís Henrique, 22. O caçula Vicente, 6, por enquanto, visita a padaria e dá pitacos na cozinha.

Tudo começou quando ainda trabalhavam em outras áreas e faziam pizzas congeladas para vender à noite e aos finais de semana. A demanda começou a aumentar, passaram a produzir outros quitutes e transformaram a garagem de casa em um espaço de produção.

O casal uniu as duas funções por três anos, até que decidiram se dedicar exclusivamente ao ramo de alimentação. “As pessoas que comiam as coisas sempre nos incentivaram muito. Surgiu a oportunidade do ponto de uma padaria que estava fechando no centro e decidimos que era a hora de dar esse passo”, afirma Seidel.

Em 2016, o casal abriu a padaria junto com dois funcionários. Com produtos caseiros e foco na qualidade do atendimento, a Ponto da Delícia ganhou o gosto do público e a demanda de serviço esteve em constante ascensão. Devido a isso, desde o ano passado, atendem em novo endereço, em um prédio que é o dobro do tamanho do inicial, com maior espaço de produção e mesas disponíveis para 55 pessoas sentadas. “Com o tempo fomos nos especializando, a Roseli sempre buscando novas receitas, aumentando a variedade de produtos com a qualidade de sempre”, conta o empreendedor.

Sobre as principais mudanças, Seidel afirma que a rotina é mais corrida, mas saber que está trabalhando para si tem um valor especial. A equipe sempre prioriza o sabor caseiro dos produtos para que a essência do início do negócio nunca se perca. “Talvez teríamos mais lucro e seria mais fácil se comprássemos algumas coisas prontas, mas o resultado não seria o mesmo. O sabor caseiro e o bom atendimento são nossos diferenciais”, complementa.

A padaria abre de segunda a sábado, porém no domingo e horários extras a equipe trabalha com encomendas. “Sempre que é necessário temos que vir, não tem hora. A Roseli vem às 3h da manhã pra cá todos os dias, é cansativo, mas saber que é nosso tem um ‘gostinho’ diferente”, completa.

Hoje, a equipe é formada por 20 pessoas, divididas entre produção e atendimento. “São vários desafios diferentes, a relação com os funcionários, com os clientes, mas estamos felizes pelas escolhas que fizemos”, destaca Seidel.

Com a pandemia de coronavírus e a readequação dos serviços, a padaria passou a oferecer uma novidade solicitada pelos clientes. Os tradicionais salgados também são comercializados congelados, bem como as pizzas, para que os clientes possam preparar em casa.

“É um desafio trabalhar em família, mas conversamos bastante para trocar ideias, tomar decisões e sempre falarmos a mesma língua.”

CASSIANO SEIDEL

Empreendedor