Roberto e Fátima Nakajima: amor que nem a morte por Covid separou | Coronavírus | A Crítica | Amazônia – Amazonas

  • por

Casados há 52 anos, eles ficaram lado a lado na UTI com Covid-19; Roberto faleceu no último 14 e Fátima partiu nesta terça, pouco mais de uma semana depois

Uma das estilistas mais conhecidas de Manaus, Fátima Nakajima faleceu, na manhã desta terça-feira, em Manaus, vítima da Covid-19. A morte ocorreu dias depois do falecimento do marido dela, Roberto, também vítima da doença.

Fátima Nakajima tinha 79 anos e quase 60 deles dedicados a criar vestidos e roupas de alta-costura, principalmente para festas de noivados, casamentos e debutantes.  Ela havia se aposentado recentemente, para se dedicar mais à família e ao marido, Roberto, com quem já era casada há 52 anos.

Roberto, por sua vez, tinha 82 anos e completaria 83 no próximo dia 13 de novembro. Ele faleceu no último dia 14, depois de seis dias internação na UTI do Hospital Check-Up, por  conta do novo coronavírus. 

Apaixonados até o fim da vida, Fátima teve, como última publicação no Instagram, um bilhete escrito a mão por Roberto, publicado no dia 9 de agosto – dia dos Pais. Ele dizia: “Fátima, eu te amo, no fundo do meu coração”. “Hoje foi o dia dele, mas a homenageada fui eu!!! Obrigada, meu amor, também te amo do fundo do coração”, escreveu Fátima, afirmando que a mensagem foi escrita durante atendimento da fisioterapeuta.

No dia dessa postagem, Fátima deu entrada na UTI do Check-Up, onde ficou lado a lado com o marido – como fez durante os últimos 52 anos. Depois da morte de Roberto, ela chegou a melhorar, mas acabou piorando novamente e faleceu neste dia 22, partindo, certamente, para o encontro do amado em outro plano.