Reeducandas do Centro de Detenção Provisória Feminina concluem curso de confecção de máscaras

  • por

Fotos: Divulgação/Seap

As detentas do Centro de Detenção Provisória Feminina (CDPF), unidade prisional localizada no km 08, da BR-174 (Manaus/Boa Vista), participaram nessa terça-feira (25) da cerimônia de encerramento do curso de Confecção de Máscaras de Tecido. A capacitação teve início em julho e chega ao fim com 13 apenadas certificadas.

Na ocasião, foi inaugurada a sala de corte e costura da unidade, local onde as internas produziram o número de 1108 máscaras de tecido dupla face. As seis máquinas de costura e os demais insumos utilizados para a confecção das máscaras foram doados pelo Fundo de População da Organização das Nações Unidas (UNFPA/ONU), parceiro responsável pela iniciativa.

“As máscaras serão destinadas à ‘Operação Acolhida’, coordenada pelo Governo Federal, tanto no estado do Amazonas quanto em Roraima, onde atuamos no acolhimento da população migrante e refugiada venezuelana presente nos estados”, revelou a coordenadora do UNFPA do Amazonas, Débora Rodrigues. Parte dos itens será distribuída também entre os colaboradores do CDPF e os públicos externo e interno da Seap.

Débora explicou o objetivo da parceria. “Além da produção das máscaras, essa parceria tem como objetivo propiciar uma oportunidade para as mulheres custodiadas adquirirem novas habilidades e as utilizarem como ofício fora do centro de detenção, se assim desejarem”.

O secretário da pasta, coronel Vinícius Almeida, esteve presente na cerimônia, onde parabenizou as reeducandas e relembrou o marco histórico alcançado recentemente na Penitenciária Feminina de Manaus (PFM), que consiste em 100% das internas trabalhando. “É isso que queremos para o CDPF também. Juntos vamos revolucionar o sistema prisional do Amazonas. Mas precisamos que confiem no nosso trabalho, queiram e entendam que é possível virar a página. Queremos que saiam daqui melhores do que entraram”, disse Almeida.

Foto: divulgação

(*) Informações da Assessoria