Blog

‘Quero deixar um legado’, diz José Braz de 95 anos, o mais velho dos prefeitos eleitos no Brasil

RIO – Dormir e acordar cedo, alimentação regrada e muito trabalho. Essa é a receita da longevidade seguida por José Braz (PP), de 95 anos, que assume a prefeitura de Muriaé, município da Zona da Mata mineira, no próximo ano. O empresário foi eleito com 42,80% dos votos válidos, após uma disputa apertada com o atual prefeito, Grego (PSD), e se tornou o chefe do Executivo mais velho eleito entre todas as cidades do Brasil.

Com longo histórico na política da cidade, que tem pouco menos de 90 mil habitantes, Braz cumpre a partir do ano que vem seu terceiro mandato como prefeito. Após exercer o cargo entre 2005 e 2012, ele volta com a promessa de retomar o progresso com foco em pautas sociais e investimentos na saúde e educação. Em entrevista ao GLOBO, contou que será um processo de reconstrução do seu legado a partir do que herdará da administração de Grego.

– Eu sou uma pessoa que gosta de servir, tenho muita saúde, determinação e cabeça muito boa. A idade não me pesa, graças a Deus, e só quero fazer o bem  para essa cidade, voltar a servir os mais necessitados, criar projetos para saúde e educação, incentivo ao polo têxtil e valorizar o futebol feminino que cresce na cidade. Quero deixar um legado para esse povo – promete o prefeito eleito.

Leia mais: Saiba quais são as 18 capitais que terão 2º turno nas eleições 2020

Nascido e criado em Muriaé, Braz faz questão de valorizar a importância de se manter ativo. Ele começou a trabalhar aos 13 anos e fundou um grupo com mais de 60 concessionárias de veículos em Minas, Rio de Janeiro e Espírito Santo, o que garantiu um patrimônio milionário. À Justiça Eleitoral, Braz declarou R$ 33 milhões em bens.

Braz em campanha ouvindo professores da rede municipal Foto: Reprodução

 

Assim como no caso de Braz, o país elegeu outros idosos para o cargo de prefeito este ano, na comparação com a última eleição municipal, embora estes grupos etários continuem a ser minoria na composição das prefeituras. No último domingo, 401 candidatos com idade superior a 65 anos foram escolhidos pelas urnas, contra 361 há quatro anos. Eles correspondem a 7,4% do total de eleitos. Já  os jovens com idade até 25 anos vão comandar 33 cidades e representam 0,61% dos novos prefeitos do país. Em 2016, conquistaram apenas 25 municípios.

Representatividade:  Número de vereadores trans eleitos triplica em relação a 2016 e chega a 23

Do total de 1.728 candidatos mais jovens e idosos, 25% conseguiram se eleger, percentual um pouco abaixo dos demais grupos etários, que ficou em 29%. A maioria dos prefeitos eleitos tem entre 46 e 65 anos (54,6%), faixa de idade que também concentrou o maior número de candidatos lançados pelos partidos.

Campanha de rua

Em tempos de pandemia, fazer campanha eleitoral foi diferente para todos os candidatos, porém ainda mais para José Braz, já que pertence ao grupo de risco. O prefeito eleito contou que recebeu um enorme apoio familiar nesse momento e que todos acabaram ajudando na campanha. Apesar dos cuidados, ele conta que a campanha foi feita na rua, cumprimentando os eleitores.

– Ficar em casa para quê? Fui passear, cumprimentar o povo, estive presente nas ruas, acompanhei a campanha trabalhando. Não foi fácil com a pandemia, mas foi uma campanha bonita, séria, sem atacar ninguém. Estou preparado para trabalhar e fazer o possível, com muito respeito à sociedade. Entrei para servir – conclui Braz.

Prefeito eleito de Muriaé ao lado de quatro gerações da família Foto: Reprodução
Prefeito eleito de Muriaé ao lado de quatro gerações da família Foto: Reprodução

Eleições Rio: Veja a votação dos vereadores por zona eleitoral

Nem a vitória nas urnas atrapalhou a rotina regrada de José Braz. Assim que terminou a apuração foi dormir, e deu início aos preparativos para assumir a prefeitura logo às 5h da manhã do dia seguinte. Ele também já decidiu que não vai tentar a reeleição, mas já projeta a indicação de um nome que dê continuidade aos seus projetos no governo.

Prefeito aos 21 anos

No extremo oposto, cinco candidatos com apenas 21 anos, idade mínima para assumir o cargo, se elegeram prefeitos. No município de Conchas, interior de São Paulo, o jovem Julio Tomazela (PSDB) foi um deles, conseguiu ser eleito prefeito por apenas sete votos e é considerado o mais novo da história da cidade a ocupar o cargo.

Julio Tomazela, eleito prefeito com 21 anos em Conchas, SP Foto: Reprodução
Julio Tomazela, eleito prefeito com 21 anos em Conchas, SP Foto: Reprodução

Veja: Apagão atinge capital político de Davi Alcolumbre no Amapá

Julinho, como é conhecido, conta que se interessou por política cedo e começou a participar de ações para ajudar a comunidade. Ele afirmou que, sem se dar conta, entendeu que já estava fazendo política e decidiu procurar partidos para tentar a chance como vereador. Estudante de direito, se apresentou aos líderes da legenda com projetos e planos definidos, o que convenceu a legenda a apostar no jovem.

– Ainda estou absorvendo isso tudo, mas foi um choque. Estamos vendo outros nomes novos entrarem na política e acho que a sociedade está acreditando no nosso potencial para mudar, superar a morosidade e transformar a política no que ela tem que ser. Quero levar mensagem de unidade, integridade, valorizar as pessoas dessa cidade. E pode ter certeza que minha falta de experiência será suprida pela boa vontade de fazer e correr atrás – afirmou.