Blog

PSD Barcelos defende urgência de um plano de apoio às empresas

A comissão concelhia do PSD em Barcelos manifestou preocupação para com o tecido empresarial do concelho, com “especial relevância” para a indústria têxtil, face às consequências económicas provocadas pela pandemia de covid-19, foi hoje anunciado.

Numa nota enviada às redações, aquela comissão política reitera “urgência” na criação de um “plano de apoio ao comércio, restauração e indústria”, deixando o ‘recado’ ao executivo socialista de que é “possível fazer mais”.

Esta tomada de posição surge após reunião com a Associação Comercial e Industrial de Barcelos, onde a concelhia se inteirou “da realidade do Comércio, Restauração e Indústria do concelho”.

“Após uma análise das características do nosso tecido empresarial, atravessando os sectores da indústria (com especial relevância da indústria têxtil) ao comércio em geral, serviços e com atenção ainda à restauração, ficou clara a enorme preocupação que, no presente contexto, assolam as organizações locais de industriais e comerciantes, e das perspectivas no futuro próximo”, refere o comunicado de imprensa.

“Sob pena de não se fazer tudo o que está ao alcance do poder autárquico para evitar a falência de muitas empresas, com o consequente desemprego em que cairão milhares de barcelenses”, o PSD apela à autarquia liderada por Miguel Costa Gomes para que seja célere a acompanhar o que já fazem outras Câmaras no país.

“Por todo o país, assistimos à tomada de decisão de municípios, dos mais variados quadrantes políticos, no sentido de apoiar as empresas face à crise económica derivada da pandemia. A nossa autarquia não pode continuar apática e com medidas avulsas. É preciso fazer mais. É possível fazer mais”, sublinha o documento assinado pela concelhia social-democrata.

“Se nada mais for feito pelas nossas empresas, poderemos concluir que não existe vontade política, nem estratégia por parte da Câmara Municipal de Barcelos”, conclui.

O PSD diz ainda que a autarquia ficou-se por uma promoção “em ambiente digital, cuja bondade podemos aceitar, mas cuja utilidade é questionável”.

“Da medida apresentada, conhecemos a plataforma de uma loja online para o comércio local já em desenvolvimento pela ACIB. Apelamos e propomos à Câmara Municipal que apoie um projeto já existente, local, e que pode assentar na marca Barcelos, pertencente a um parceiro, em vez de apoiar um projeto desligado da nossa realidade”, é referido.

Defendem ainda que o comércio necessita “de um apoio efetivo que aumente as transações junto dos comerciantes locais e que proporcione receitas a curto prazo”.

“Só assim poderemos atenuar o efeito avassalador no desemprego com o encerramento de centenas de lojas e espaços comerciais. Desse apoio, reiteramos a proposta do PSD de atribuir vales para compras no comércio local, à semelhança do que já se faz em várias localidades do país, algumas delas com alguma proximidade ao nosso concelho”, acrescenta.

“O PSD encontra-se disponível para analisar, rever e apoiar a sua implementação, em conjunto com os intervenientes locais, nomeadamente a ACIB”, manifesta o partido

P PSD propõe, ainda, uma revisão ampla do plano estratégico para a economia barcelense, com o objetivo de “a revitalizar e reestruturar, captando novas indústrias para o concelho de Barcelos”.