Blog, Costura

Pandemia gera falta de matéria-prima e aumento de preços dos produtos

Por conta da pandemia do coronavírus, o setor industrial passa por uma crise devido a dificuldade de adquirir matéria-prima para dar seguimento às produções. Por conta disso, algumas lojas aplicaram um reajuste nos valores dos produtos.

A empresária Julia Oaskes recentemente abriu a MySpace Papelaria e já vem sofrendo com o alto preço dos produtos. Ela pretendia criar um caderno personalizado, mas a quantia sobrada pelo papel que precisava estava muito cara.

Logo, se ela comercializasse o caderno, o preço teria que ser maior do que geralmente cobra nos produtos. “Talvez esse preço alto não atendesse meu público. E isso é muito desanimador”, diz. 

A empresária Nivia Vitória, que desenha, costura e vende vestidos numa boutique também afirma que o preço da matéria-prima subiu, principalmente o do algodão. Por conta disso, há dois meses, ela precisou aumentar 1% o preço das peças, que são produzidas 100% em algodão, porque não era mais possível manter o preço comum. “Devido a pandemia, é muito difícil encontrar fornecedores de matéria prima para fazer as roupas. Então, consequentemente, os preços aumentam. Nunca foi tão difícil”, expressa.

A empresária Kalyne Sian, dona de uma loja, também confecciona as próprias peças e notou o aumento de até mais de 100% nos valores dos produtos que usa.

Ela acredita que isso se dê por conta da importação, já que muitos materiais são produzidos fora do Brasil. De acordo com renovação de estoque realizada, Kalyne reajustou os preços da loja. Os tecidos 100% algodão, por serem os mais indicados para fazerem máscaras, sofreram um aumento de preço. 

“Estou segurando os preços dos aviamentos até em respeito aos clientes, mas, os tecidos eu aumentei de acordo com a porcentagem de reajuste do mesmo”, conta.