Pular para o conteúdo

Momento de ressignificar – Feminino & Masculino

  • por

(foto: divulgao)

Muito antes que a sustentabilidade ganhasse o status e importncia que tem hoje, Ronaldo Silvestre j flertava com ela. Palavras de ordem do momento, como slow fashion e moda autoral, fazem parte do seu vocabulrio h muito tempo. Esses conceitos, impressos no DNA do estilista, esto na sua origem, na memria de uma infncia humilde em que a me costureira desmanchava calas de uniformes usados para que ele e seus irmos tivessem o que vestir.

 

(foto: divulga
(foto: divulgao)

A reverncia pelo trabalho materno fez com que quisesse oferecer a vrias pessoas a oportunidade de ganhar a vida por meio desse ofcio. Quando voltou a Itabira, sua cidade natal, depois de 20 anos longe, Ronaldo, j formado como designer de moda em Londrina, criou o Instituto ITI – Igualdade, Transformao & Inovao Social, uma ONG sem fins lucrativos que promove, gratuitamente, o resgate socioassistencial e socioeconmico para mulheres e meninas em vulnerabilidade social. L so oferecidos cursos de qualificao profissional e gerao de renda nas reas de costura, bordado, artesanato sustentvel, gastronomia e artes criativas.

 

(foto: divulga
(foto: divulgao)

Para se ter uma ideia da sua seriedade, a instituio abarca nove dos 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentvel propostos pela ONU para 2030. Encaminhadas para os atelis de costura, essas mulheres, de vrias idades, aprendem a profisso que poder lhes garantir um futuro mais promissor com renda prpria e melhora da estima.

 

(foto: divulga
(foto: divulgao)

O material usado em todos os cursos e oficinas garimpado entre vrias indstrias, que enviam resduos txteis e outras matrias-primas para o desenvolvimento do trabalho. E, alm da Prefeitura de Itabira, vrias outras parcerias so formadas por Ronaldo para que a ONG possa evoluir. A preocupao para prover recursos e garantir o funcionamento do projeto est sempre presente na cabea do estilista, que conduz, dentro do mesmo vis sustentvel, uma marca prpria e homnima.

 

(foto: divulga
(foto: divulgao)

Com ela, j participou de inmeros eventos pelo Brasil. So dezenas de colees desfiladas no Paran, Minas Gerais, Braslia, So Paulo, Cear, e muitas premiaes importantes. H dois anos, por exemplo, ele foi protagonista do 3º Prmio Ecoera, criado por Chiara Gadaleta, consultora de moda especialista em sustentabilidade. O principal desafio do prmio, desde sua criao, em 2008, integrar o mercado da moda, beleza e design s questes sociais e ambientais por meio de um conjunto de atividades, prticas e aes que aproximem a cadeia produtiva da moda sustentabilidade ambiental, social, econmica e cultural. A marca foi vencedora na categoria Gnero, que avalia esforos das empresas e das instituies para avanar em igualdade de gnero e empoderamento feminino.

(foto: divulga
(foto: divulgao)

Homenagem No seu ltimo desfile para o DFB Festival 2020, de Fortaleza, Ronaldo, presena cativa na programao desde o incio da carreira, teve a oportunidade de homenagear as costureiras, bordadeiras e ex-alunas do ITI – que tambm so responsveis pela execuo das colees. Pela primeira vez, elas puderam ver um desfile ao vivo, conferindo, de pertinho, os looks que costuraram na passarela. Em funo da pandemia, a apresentao foi on-line, na prpria sede do IT, em Itabira: assentadas diante das mquinas de costura, faziam parte do cenrio, ao mesmo tempo em que eram tambm plateia.

 

(foto: divulga
(foto: divulgao)

Na coleo, batizada de Ressignificar, muito adequada ao momento pelo qual a humanidade passa, o estilista conta que recriou o que j tinha criado, mas com matizes diferentes, tendo como denominador comum a liberdade e a atemporalidade intrnsecas no seu trabalho. Junte-se a isso o carter autoral representado por uma artesania em detalhes, que ele chama de manualidades, por ter a marca da mo sempre presente.

 

A manipulao txtil um elemento norteador para Ronaldo, que se debrua sobre os tecidos e matrias-primas criando vazados, jogos de lisos e transparncias, volumes, texturas,  tingimentos manuais: essa sempre a sua grande pegada, que ele tambm denomina como artwear. Na coleo, isso est expresso, por exemplo, na jaqueta em denin em que os vazados estruturam e do volume pea, em um timo exerccio de modelagem. O jeans tambm vem manchado com efeito tie dye e h saias no mesmo esprito, mas bem coloridas. O casaco alfaiataria, bem leve, construdo com tiras opacas e transparentes, destaque.

 

Ronaldo Silvestre (assentado) e a equipe do Instituto(foto: divulga
Ronaldo Silvestre (assentado) e a equipe do Instituto (foto: divulgao)

O estilista pontua que, em todas as suas colees, trabalha as metforas da sua vida e as suas percepes sobre o mundo, as pessoas e o futuro. “Minhas roupas misturam estilos ora funcionais, ora delicados, ora de exuberncia pontual. Todas as peas so produzidas com resduos txteis doados por algumas tecelagens, para criar roupas nicas e atemporais, fortalecendo o artewear feito no Brasil com o design social e circular anteriores, em uma ideia de design circular”, define.

Fbrica O carter social do Instituto ITI reflete bem o esprito de seu criador. To logo chegou a pandemia e percebendo suas necessidades, o estilista criou a Fabrica Social ITI Costurando pela Vida, reunindo 50 ex-alunas, que partiram para a confeco de mscaras de proteo hospitalar em SMD (seguindo os critrios estabelecidos pela Resoluo NRD 379), e mscaras de uso social com tecido 100% algodo.

 

Iniciou-se tambm uma campanha para arrecadao de alimentos para ajudar os carentes. Uma ao solidria junto Secretaria da Sade de Itabira foi direcionada para os asilos. A doao de 4 litros de leite dava direito a um kit com trs mscaras. “Penso que cada um de ns tem um papel no mundo. Nesse papel, escolhi fazer o bem para o outro. Acho que precisamos trabalhar a questo da empatia e da solidariedade, principalmente agora. A vida me deu tantas alegrias, por que no repass-las para outras pessoas?”, pontua.

 

Ronaldo daqueles que acreditam na moda como agente de transformao social. Tem lidado com experincias de grande impacto ao longo do tempo que demonstram que est certo. As mulheres, de vrias faixas etrias, que fazem o curso de costura na ONG, obedecem a uma sria disciplina. So seis meses de aulas, com 3h45min, trs vezes por semana. Se tiverem trs faltas so afastadas porque perdem parte importante do processo. A primeira pea que confeccionam para elas usarem. “A percepo do “fui eu quem fez” muito importante na questo do resgate social, um orgulho. E um gatilho importante para motivar os prximos passos”, completa.