Blog

Ministro do Comércio exorta empresários a aderirem ao PAC

O ministro da Indústria e Comércio, Victor Fernandes, exortou a classe empresarial a aderir ao Pacote de Alívio Económico, para minimizar os efeitos da pandemia da Covid-19 no sector económico.

Segundo o governante, que falava à imprensa, apesar do contexto económico, o Executivo tem anunciado com frequência várias medidas económicas e soluções de financiamentos para o empresariado, cabendo a esta classe interagir com as entidades credoras.

Victor Fernandes referiu que os empresários, ao invés de continuarem a reclamar, devem aproveitar as oportunidades criadas pelo Executivo. O titular da Indústria e Comércio enfatizou que o dinheiro nunca foi suficiente, pelo que a classe empresarial precisa ser rigorosa e eficiente na utilização dos recursos colocados à sua disposição. Informou, por outro lado, que a sua participação, esta semana, numa vídeo-conferência com mais de 500 operadores de diferentes países serviu também para convidar os potenciais investidores a aproveitarem as oportunidades de investimentos em todo país, sem excepção.

”Conseguimos ser competitivos porque Angola tem, entre outras vantagens, boas leis, estabilidade e rios abundantes, além de clima favorável, sorte que muitos países não têm”, frisou o governante. Indagado sobre o actual estado da África Têxtil, unidade fabril visitada, Victor Fernandes considerou-a como uma viatura de luxo que aguarda apenas por um condutor para pô-la em funcionamento, gerando-se muitos empregos.

O ministro informou que o complexo têxtil já privatizado, cujo concurso público foi ganho por um concorrente zimbabweano, prevê nos seus termos de referência o fornecimento no terreno de matéria-prima para o seu funcionamento, mormente o algodão, a tinturaria e outros complementos.