Pular para o conteúdo

Martin Margiela: a metafísica do desodorizante | Artes

Escrever sobre Martin Margiela (1957) e a exposição patente no espaço de criação contemporânea Lafayette Anticipations (1), em Paris, proporciona-nos um renovado prazer depois da experiência marcante da Saison Margiela 2018 à Paris, que integrava a retrospetiva Margiela/Galliera, 1989-2009 no Palais Galliera e a mostra Margiela, les années Hermès no Musée des Arts Décoratifs, instalado no mesmo edifício do Museu do Louvre. A estética subversiva do designer belga ultrapassa amplamente o domínio estrito do vestuário e da moda, sendo Margiela o protagonista de uma pesquisa férrea sobre as questões do corpo, a historicidade do olhar e a dimensão ideológica dos regimes de visibilidade.

Fonte www.publico.pt

Todos os direitos reservados a seus autores

Conteúdo indexado da Internet de postagem pública

Caso deseje a remoção, envie este link e a prova de autoria para nosso email para exclusão.

Falar com Atendente
1
Fale Conosco
Fale conosco!