Blog, Costura

Marcas brasileiras se destacam na Arab Fashion Week

Bruna Garcia Fonseca
[email protected]

São Paulo – Um desfile com marcas de alta-costura de estilistas brasileiros fez parte da Arab Fashion Week, que ocorreu de forma virtual na última semana, em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Foi a primeira edição do projeto Brazil Noble,  criado com o intuito de apresentar e lançar a indústria de moda de luxo brasileira no Oriente Médio. Desfilaram na quinta-feira (22) as peças de Sandro Barros (foto acima), Vitor Zerbinato, Emannuelle Junqueira, Maison Alexandrine e AAVVA Fashion, que encerrou o desfile, além das joias de Andrea Conti.

O Brazil Noble foi idealizado pelas empresas parceiras High Class Corporate Services, representados por Larissa Wilson e Cecília Bicca, e AAVVA Fashion, representada por Vincenzo Visciglia, ambas sediadas em Dubai; pela Cia Paulista de Moda, de São Paulo, representada por Reginaldo Fonseca; e pela brasileira Rejane Silva, também é embaixadora do evento que contou com o apoio da Câmara de Comércio Árabe Brasileira. A 12ª edição da Arab Fashion Week apresentou as coleções primavera/verão 2021 e aconteceu em Dubai entre 21 e 24 de outubro em versão virtual para o público.

O desfile das grifes brasileiras foi apresentado de forma digital no hotel Palazzo Versace, em Dubai, para cerca de 50 convidados brasileiros e árabes, com coquetel e jantar respeitando as regras de distanciamento social do emirado.

 

(Continua após a galeria)

A CEO e fundadora da empresa High Class, Larissa Wilson, falou à ANBA. Ela é cofundadora do Brazil Noble e organizou o evento em Dubai. “O Brazil Noble foi criado com o objetivo não só de mostrar a qualidade da moda brasileira, mas também para fomentar os negócios dentro da moda entre o Brasil e o mundo árabe. A gente sabe que hoje o comércio entre o Brasil e essa região é mais conhecido pelas commodities, e a moda brasileira, o peso que ela tem, a qualidade, a excelência, precisa ser mostrada. Queremos mostrar a moda brasileira não só para o Oriente Médio, mas para o mundo, o Brasil tem um potencial enorme nessa área”, declarou.

O empresário Reginaldo Fonseca vê o projeto como uma oportunidade de exposição de marcas fora do Brasil, além da geração de novos negócios. “A moda precisa desses dois fatores e que eles andem juntos, mostrar e vender. Acho que o projeto pensa exatamente dessa forma, nós, os fundadores, sempre tivemos esse objetivo, de trazer a moda para cá e e fazer com que ela fosse vista e gerasse negócios, e o evento superou nossas expectativas”, declarou à ANBA.

O designer da AAVVA Fashion, idealizador e cofundador do Brazil Noble, Vincenzo Visciglia, falou à ANBA sobre o evento. Sua marca está presente em Dubai há cerca de cinco anos e esta é sua segunda participação na Arab Fashion Week. “A Arab Fashion Week trouxe bons resultados na edição passada e ter participado do Brazil Noble está dando uma boa repercussão, estamos divulgando a moda brasileira nos juntando com outros designers brasileiros, fazendo um bom trabalho de mostra para o mercado local”, disse.

“Vemos que aqui, o Brasil é muito conhecido pelo açúcar, a soja, o frango e a carne bovina, commodities em geral. Então é muito legal ver um evento como esse que tem valor agregado, que realmente mostra o valor e eleva a imagem do Brasil”, acrescentou o chefe do escritório internacional da Câmara Árabe, Rafael Solimeo, que esteve no evento. Ele afirmou ainda que quando se trata de moda, o Brasil é conhecido nos Emirados principalmente pela moda praia e sandálias. “Aqui vimos que o Brasil tem muito a oferecer em moda de alta-costura, com roupas bonitas e de muita qualidade”, disse.

Larissa disse que muitos consideraram o projeto audacioso por ter sido feito em meio à pandemia. “Por um certo tempo, todos nós paramos e ficamos em dúvida sobre o que iria acontecer. Então um dos objetivos do projeto foi dar essa injeção de ânimo. A moda não vai parar, os eventos não vão parar e a gente tem que dar esse passo para frente. É uma forma de incentivar a retomada de um mercado que tem um grande potencial”, enfatizou.

As peças dos designers participantes do Brazil Noble estão sendo comercializadas no ateliê da AAVVA em Dubai. Existe também um planejamento de montar uma plataforma de e-commerce do projeto. O Brazil Noble terá segunda edição em março de 2021, de acordo com os organizadores.

 

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Divulgação

Cris Jhon Felipe