Luiz Neto prega união e descarta racha na base aliada do governo Jornal da Manhã

  • por




21/07/2020 – 18:33:27.

Última atualização: 21/07/2020 – 18:36:38.

COSTURA DIFÍCIL

Em que pese o visível esforço do presidente do DEM em unir a base aliada, está cada vez mais difícil apostar no sucesso dessa empreitada de Luiz Guaritá Neto.

Desde que ele desistiu de disputar as eleições para prefeito, o que mais se ouve é que a base aliada não tem falado a mesma língua. Se ele era o nome de consenso do grupo, agora ficou evidente que cada ala está brigando por seus interesses. De um lado, o PSL e o PSD marcham juntos. De outro, o MDB enfrenta divergências internas sobre os rumos a seguir. E mesmo o DEM parece ter esmorecido ao perder o seu cabeça de chapa. Muitos pré-candidatos a vereadores pelo DEM já desistiram da disputa e outros poderão seguir o mesmo caminho. Sem contar o PSDB, que está “casado” apenas no papel com o governo Paulo Piau, enquanto flerta com o PTB de Jota Júnior e Tony Carlos. E ainda tem o deputado Franco Cartafina, com dois partidos na mão, tentando cacifar o seu pré-candidato, Daniel Cecílio.

Portanto, não será nada fácil achar agulha e linha na medida certa para fazer essa costura.

TRINCAS E RACHADURAS

“Não acredito em racha. E quem fala em racha na base tem interesses pessoais” – disse Luiz Neto, em entrevista ao programa O Pingo do Jota desta terça-feira. Segundo ele, “no final o bom senso vai prevalecer e alguém terá de abrir mão para o bem da nossa cidade”.

Quem terá a humildade suficiente para abrir mão da candidatura majoritária? Façam suas apostas!

UM, DOIS, TRÊS, QUATRO

Ainda na entrevista ao programa O Pingo do Jota, Luiz Guaritá Neto considerou compreensível que alguns dos pré-vereadores tenham desanimado a partir da sua desistência em disputar as eleições para prefeito. Ele, essa situação é absolutamente natural. No entanto, Luiz Neto confirmou que o DEM terá chapa completa para vereadores e espera eleger quatro deles. Vale ressaltar que para chegar a esse resultado o DEM precisará somar 28 mil votos este ano, meta que muitos consideram alta para um partido sem cabeça de chapa.

POR QUE NÃO?

De acordo com Luiz Neto, o apoio do DEM à pré-candidatura de Heli Grilo está “bem encaminhado, mas ainda não definido”. Isso significa que também há costuras internas no partido para serem alinhavadas.

Por outro lado, o presidente garantiu que o DEM não vai “impor”, mas poderá oferecer um vice de qualidade para Grilo. Citou, por exemplo, os nomes da advogada Eclair Gomes, do empresário Marco Túlio Paolinelli, do vereador Almir Silva e do ex-vereador Valdir Vilela.

NA FILA

Na avaliação do presidente do DEM, o MDB deverá ter a prerrogativa de indicar um vice ao candidato da base aliada, até porque é o partido do prefeito Paulo Piau. Mas tudo dependerá das pesquisas que já estão sendo feitas e do resultado das articulações visando ao consenso. Ou à supremacia do bom senso, como queiram.

CANDIDATO 100%

O deputado Heli Grilo afirma de pés juntos que sua decisão não tem volta. “Dei um boi para não entrar na disputa e agora dou uma boiada para não sair” – reafirmou Heli, frisando que “se antes era pré-candidato 99%, agora sou 110%.”

Pois é. Se Grilo garante que não vai desistir e Tony também não, esse tal “consenso” na base aliada parece impossível. Ou não?

“COMIGO NÃO”

A propósito, Heli Grilo negou com todas as letras a conversa com o presidente do PTB, Jota Júnior, sobre eventual proposta de desistência da candidatura de Tony Carlos. Negou também que tenha ouvido de Jota Júnior a proposta para Ismar Marão ser o vice de Tony Carlos.

Pois é. Jota Júnior, por sua vez, confirmou com todas as letras essa conversa com Ismar Marão e Heli Grilo, em recente entrevista à Rádio JM.

NOVO CAPÍTULO

Na interminável novela da ZPE – Zona de Processamento de Exportações – um novo capítulo está sendo escrito esta semana. Isso porque depois de ficar parado nos gabinetes de Brasília por anos e anos, o projeto apresentado por Uberaba foi indeferido na sexta-feira pelo Ministério da Economia, ao argumento de existência de insegurança quanto à titularidade da área que seria destinada à ZPE. Agora a Prefeitura está fazendo ajustes no projeto para reencaminhá-lo a Brasília. Dentre as alterações feitas está a mudança da área destinada à ZPE, com acesso passando a ser feito pelo Distrito Industrial II, em vez de ser pela BR-050, como estava previsto no projeto indeferido.

PENDÊNCIA PERSISTENTE

O grande problema da viabilização da ZPE em Uberaba e em outras cidades que também apresentaram projeto nem é questão de localização física. O maior entrave está na legislação, que precisa de uma série ajustes para tornar atrativo esse condomínio industrial com tratamento tributário, cambial e administrativo diferenciados. Pela legislação em vigor, as indústrias instaladas na ZPE têm de destinar pelo menos 80% da produção ao mercado externo, percentual este considerado impraticável.

OBRA PARADA

Moradores do conjunto Cartafina estão na bronca com uma obra pública parada há tempos, na rua Otacílio Prata. Alô Sesurb!

NA BRONCA

Vídeo postado nas redes sociais pela pré-candidata Elisa Araújo (SDD) e pelo pré-candidato a vereador Vinisim nas redes sociais foca um problema que vem desafiando as administrações públicas de Uberaba há 40 anos: as águas que invadem as casas dos moradores da Vila Esperança 2. Ali foi feita canalização do córrego, mas acabou formando uma lagoa que se transformou numa verdadeira caixa de gordura, segundo denuncia a pré-candidata. No vídeo, Elisa não promete resolver o problema, porém mostra estar ciente da necessidade de buscar uma solução efetiva para o local.

 

Leia mais