Pular para o conteúdo

Jornal T – Líderes da TMG e da Riopele homenageados em Famalicão

  • por

No dia em que se concentram as atenções dos especialistas do sistema Têxtil/Moda, com as Emotion Talks dedicadas ao Ecodesin e o arranque do programa do Portugal Fashion Sessions, a cidade de Famalicão homenageia também alguns dos seus mais importantes e representativos empresários têxteis. Os líderes da Riopele, José Alexandre Oliveira, e do grupo TMG, Isabel Furtado, recebem a Medalha de Mérito Municipal, galardão que é também atribuído aos fundadores da Sásia, Libório Ribeiro da Silva, da Rifer, Manuel Rocha Fernandes e da Mirafios, os irmãos Artur e Luís Duque da Silva.

Inserida nas comemorações do Dia da Cidade, a homenagem vai ter lugar numa cerimónia presencial restrita aos galardoados e seus familiares diretos, que decorre a partir das 18h, na Casa das Artes daquela que se intitula como Cidade Têxtil.

Isabel Furtado é administradora das empresas do Grupo TMG e desde 2008 CEO da TMG Automotive. Atualmente é também presidente da COTEC Portugal, Vice-Presidente da ATP, Presidente  do Conselho da Administração do CEIIA, membro do Conselho Curadores da Universidade do Minho e ainda do Governing Committee do MIT Portugal.

Com mais de 40 anos de experiência profissional na indústria têxtil, José Alexandre Oliveira é Presidente do Conselho de Administração da Riopele, uma das mais antigas e maiores têxteis portuguesas em plena atividade. Ao longo dos anos, o seu nome tem estado também associado às associações do setor, tanto em Portugal como na Europa, destacando-se a sua atuação como Presidente da ANITAF, Presidente da Assembleia Geral da ATP, Presidente do Eurocoton e representante de Portugal na Euratex.

Foi aos 18 anos, em 1952, que Libório Ribeiro da Silva, foi desafiado para fazer parte de uma sociedade para exploração de têxteis reciclados. Desde esse tempo que a Sasia – hoje administrada pelo filho Miguel- se dedica à atividade que está hoje no centro das políticas de sustentabilidade para o setor.

Antes de fundar a Rifer, em 1968, Manuel Rocha Fernandes foi operário na TMG, tendo começado como urdidor, passando mais tarde a chefe de secção. Com o conhecimento adquirido, avançou depois com um colega de trabalho com atividade de tecelagem ao domicílio, até que ambos acabaram por constituir a Rifer.

Já a Mirafios foi fundada em 1967 pelos irmãos Artur e Luís Duque da Silva, uma empresa que em mais de meio século não tem parado de crescer e é hoje administrada pela segunda geração de ambos