Pular para o conteúdo

Importação da indústria têxtil e de confecção cresce 38% de janeiro a maio | Empresas

  • por

As importações da indústria têxtil e de confecções, que haviam se reduzido nos primeiros momentos da pandemia da covid-19, voltaram a crescer, destaca a Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (Abit). No acumulado de janeiro a maio deste ano, na comparação com igual período de 2020, as importações aumentaram 38,14% no volume, totalizando 731.446 toneladas. Em valor, houve um aumento de 5,51%, para US$ 2,14 bilhões.

O presidente da Abit, Fernando Pimentel salienta que “a importação específica de roupas havia caído muito nos primeiros cinco meses do ano passado, mas já começa a ser novamente objeto de atenção, principalmente com a potencial apreciação da nossa moeda versus as internacionais”.

Olhando apenas para maio de 2021, em relação ao mesmo mês do ano passado, verifica-se aumento de 39,13% no volume comprado no exterior, com o ingresso de 6.152 toneladas de vestuário, e de 44,34% no valor, de U$ 90,2 milhões.

As exportações cresceram 20,73% na quantidade, chegando a 82.880 toneladas, e 19,98% em divisas, que foram de US$ 397 milhões. O déficit da balança comercial do setor segue elevado, atingindo US$ 1,74 bilhão.

O aumento das vendas para mercados externos é fruto, segundo a Abit, dos projetos de incentivo ao comércio exterior realizados pela entidade em parceria com a Apex. “Mostrando assim a capacidade de resposta da indústria brasileira aos estímulos corretos”, diz a associação.

— Foto: Chris F/Pexels