Pular para o conteúdo

Homem Dior funde alta costura, rap e e Texas – 25/06/2021

  • por

Paris, 25 Jun 2021 (AFP) – Com uma passarela que evocou por igual as rosas de um jardim francês e os cactus do Texas, a Dior voltou nesta sexta-feira (25) aos desfiles presenciais em Paris, ao ritmo do hip hop de Travis Scott, para apresentar sua coleção masculina.

Após uma série de colaborações com pintores de primeira grandeza, o estilista britânico da Dior, Kim Jones, se associou esta vez para a coleção de verão 2022 com o músico originário do Texas.

O show Dior foi o ponto alto da Semana da Moda de Paris, que continua respeitando o distanciamento social. Apenas seis das 72 empresas apresentaram suas coleções ao vivo, depois de mais de um ano de desfiles virtuais.

Foi uma viagem onírica, nos tons terrosos dos grandes cânions e do deserto texano, em homenagem à atração que os Estados Unidos sempre despertaram em Christian Dior.

Desde que fundou sua marca em 1947, ele viajou regularmente aos Estados Unidos para promover a ‘haute couture’ francesa.

Em um pavilhão instalado na praça dos Inválidos, a marca instalou um jardim híbrido, surrealista, evocando as rosas de Granville, a região normanda onde Christian Dior se criou, e os cactus de Houston, em alusão à infância de Travis Scott.

O artista do hip hop, indicado aos prêmios Grammy, criou a trilha sonora do desfile e os grafismos que reinventaram a logo da Dior.

Como a mensagem era a mistura, a Dior apostou nas calças de moletom com elementos de costura e camisas desbotadas, bordadas e pintadas a mão.

Desenhados por Stephen Jones, os chapéus são um híbrido entre o bob francês e o boné americano.

Os tons pastel – azul, rosa, café e pistache – remetem a paisagens desérticas e a paleta de cores dos ternos de alta costura da Dior. Shorts, suéteres e parcas acompanham silhueta fluida, de linhas sugestivas.

neo/may/rhl/jz/mis/mvv