Pular para o conteúdo

Governo e Senar levarão formação técnica a produtoras rurais do Acre

  • por

O governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Assistência Social, dos Direitos Humanos e de Políticas para as Mulheres (SEASDHM) participou na manhã desta quarta-feira, 9, da elaboração do Plano Anual de Trabalho (PAT) 2021 do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), Administração Regional do Acre.

A secretaria, por meio da Diretoria de Políticas para as Mulheres, foi convidada pelo Senar a participar da elaboração do plano, que leva formação profissional aos produtores e produtoras rurais, além de promoção social e assistência técnica e gerencial.

Com foco na promoção social, são realizadas atividades relacionadas ao conhecimento e atitudes para a melhoria da qualidade de vida, ganhos econômicos e participação na comunidade rural.

Elaboração do Plano Anual de Trabalho (PAT) 2021Foto: Sérgio Ronney/Secom

As ações são direcionadas à saúde da mulher e do homem, com atendimento de mais de 600 mulheres; alimentação e nutrição, como produção artesanal de alimentos salgados e doces, e culinária à base de frutas da região; artesanato em crochê, tecido, corte e costura e bambu; cultura, esporte e lazer, trabalhando a autoestima das mulheres produtoras rurais com cabeleireiro e maquiadoras; educação na prevenção de acidente de trabalho rural; saúde preventiva no meio rural e organização comunitária.

A diretora de Políticas para as Mulheres, Isnailda Gondim, apresentou ao superintendente do Senar, Mauro Marcello de Oliveira, a inserção do curso de capacitação Mulheres em Campo ao PAT, o que já ocorre em outros estados e tem o objetivo de ampliar o protagonismo feminino na administração das empresas rurais, além de capacitar os técnicos sobre violência contra mulher e a Lei Maria da Penha, para identificarem, durante as atividades, aquelas que estão em situação de violência.

Diretora de Políticas para Mulheres, Isnailda Gondim Foto: Neto Lucena/Secom.

“Queremos colocar a produtora rural como protagonista no processo de capacitação. Seria o momento oportuno para inserir essas ações no PAT 2021, assim iremos fortalecer as políticas públicas para as mulheres”, salientou Isnailda Gondim.

O superintendente agradeceu a sugestão e propôs a elaboração de um acordo de cooperação técnica entre a SEASDHM e o Senar, para realizar a capacitação dos servidores que irão a campo.

Ações são direcionadas à saúde da mulher e do homem, com atendimento de mais de 600 mulheres Foto: Sérgio Ronney/Secom

Para participar dos cursos, o produtor ou produtora deve procurar o sindicato rural de sua região ou entrar em contato com o Senar local. O público-alvo são homens e mulheres trabalhadores e produtores rurais e suas famílias.