Pular para o conteúdo

Fotógrafo Gérard Uféras traz seu olhar sobre os Ateliês da Maison Dior

A galeria de arte, moda, fotografia e design Habitart (Coronel Armando Assis), localizada no bairro Três Figueiras, inaugura hoje em Porto Alegre, a exposição “Dior 30, Avenue Montaigne”, do fotógrafo francês Gérard Uféras. Com curadoria de Giselle Padoin e Marilene Bittencourt, a mostra traz 12 fotografias em grandes formatos que foram capturadas nos ateliês da Maison Dior, em Paris, para o livro “Dior 30, Avenue Montaigne“- Éditions Terrebleue – de autoria de Uféras. O evento será fechado para convidados, das 16h às 21h e terá a participação do pianista Leonardo Bittencourt. A visitação ocorrerá de amanhã até 11 de janeiro, mediante apresentação da carteira de vacinação contra Covid 19. 

Na ocasião será lançada uma coleção cápsula assinada pela curadora, historiadora e designer de moda Giselle Padoin. A coleção traça um paralelo entre a moda brasileira e os ateliês de alta costura franceses. As peças – em linho e seda -, são quimonos, túnicas, camisas, capas e acessórios, inspiradas em suas viagens pelo mundo de onde garimpou tecidos Fortuny, rendas e muranos. Algumas peças trazem pintura à mão da artista gaúcha Lilian Maus e a colaboração de artesãs locais.

Sobre Gérard Uféras 

O fotojornalista com carreira brilhante Gérard Uféras é um dos grandes fotógrafos franceses de moda. Entre as inúmeras histórias de sua carreira estão os cliques nos ateliês Dior. Estes registros resultaram no livro “Dior 30, Avenue Montaigne”, publicado em 2012, com textos do jornalista Jérôme Hanover, e desvendam a rotina criativa da Maison. O olhar apurado de Uféras surpreende pela sensibilidade com que capturou, no hotel particular de Christian Dior, o espírito e a elegância que eternizaram o DNA do costureiro.

Tendo em mente o revolucionário New Look de 1947, ele imprime a sua percepção contemporânea da mítica casa francesa. O backstage da alta costura, o primeiro esboço de um vestido ao desfile da uma nova coleção, o trabalho das “petites mains” (pequenas mãos – artesãos dos ateliês) durante as provas nos manequins, o shape de uma perna longilínea, a beleza refinada de uma modelo são destacados pelas lentes de Gérard. O fotógrafo conta que se apaixonou pelos ateliês criados por Monsieur Dior em 1946, e mergulhou nos veludos e tafetás, percorrendo bustos mágicos e plissados encantadores, clicando tudo minuciosamente. Discreto, trabalhou durante várias semanas entre aqueles que criam e moldam a moda. A alta- costura que, em geral, só é descoberta nas passarelas, teve o testemunho de Uféras em todo o processo de uma coleção. Exímio observador, enfocou toda a arte do trabalho manual, mostrando e contando a história dos tecidos, dos materiais, do brilho e do esplendor da couture.

Apaixonado pela música e pelo teatro, Uféras cruzou a Europa e aterrissou em Nova York para fotografar óperas e ballets. Em 2011, recebeu carta branca do Bolshoi para fotografar e editar o livro comemorativo de reabertura do teatro com Peter Lindbergh e Sarah Moon. Seu trabalho faz parte de importantes coleções, como a Maison Européenne de la Photographie, em Paris; a Biblioteca Nacional da França; a National Gallery de Londres; o Salzburg Festival na Áustria; a Henkel Collection, na Alemanha; e a House of Photography, em Moscou.

Sobre Giselle Padoin 

Giselle Padoin é curadora e historiadora de moda e arte. Ministrou cursos e palestras de moda e arte no Instituto Ling (Porto Alegre); Lojas Pompéia; PUCRS; Istituto Europeo di Design (SP) e Joalheria H.Stern. Em 2021, foi curadora da exposição “A Arte da Moda – Histórias Criativas”, no Farol Santander de São Paulo.


Participou com entrevistas para a série documental sobre Arte & Moda, “Sagrados e Profanos”, do diretor de cinema Pedro Zimmermann, veiculada em 2020 pela Fashion TV Brasil. De 2013 a 2019, assinou a coluna de “Arte & Moda/Haute-Couture” da Revista Versatille (São Paulo), totalizando 25 artigos publicados. Cursou Cultura da Moda na Central Saint Martins, University of the Arts London, em Londres, e no Institute Français de La Mode, em Paris. Transita entre Paris, Porto Alegre e São Paulo, e dedica-se principalmente a curadorias e projetos especiais para exposições desde 2005.

Fonte www.correiodopovo.com.br

Todos os direitos reservados a seus autores

Conteúdo indexado da Internet de postagem pública

Caso deseje a remoção, envie este link e a prova de autoria para nosso email para exclusão.

Falar com Atendente
Fale Conosco
Oi!

Estamos aqui para lhe atender.

Vi que você quer saber sobre
Fotógrafo Gérard Uféras traz seu olhar sobre os Ateliês da Maison Dior.

Como podemos ajudar?