Blog

FLM Têxtil prepara certificação GRS

Filipe Marinho [©FLM]

A parceria entre a FLM Têxtil e a Universidade do Minho foi firmada a 24 de fevereiro e pretende ser uma mais-valia na implementação da certificação Global Recycled Standard (GRS). «O cumprimento da norma internacional Global Recycled Standard permite às empresas garantir que os seus produtos são feitos com o mínimo impacto para o meio ambiente, através de boas condições de trabalho e que respondem a determinadas características», explica a empresa no seu blogue.

Criada pela Control Union Certifications em 2008, a certificação GRS tem como objetivos o alinhamento de definições de reciclado em múltiplas aplicações e a verificação do conteúdo reciclado nos produtos, ao mesmo tempo que pretende reduzir o impacto da produção nas pessoas e no ambiente, assegurar que os produtos são processados de forma sustentável e aumentar a percentagem de conteúdo reciclado nos produtos.

«Certificações como o GRS exigem dedicação e empenho, tanto da gestão como de toda a estrutura organizacional. Representam uma profunda necessidade de mudança na forma como as empresas estão habituadas a trabalhar e assumem um papel transformador tanto na vida dos seus colaboradores como no ambiente em que se inserem. O objetivo é não só ser um agente económico, mas ser um agente social e mudar o paradigma», aponta a FLM Têxtil.

Com a parceria com a Universidade do Minho, a empresa quer, contudo, «ir mais longe e obter resultados inovadores», refere. Contribuindo para a formação dos futuros profissionais que ingressarão no mercado de trabalho, esta ligação irá permitir o contacto direto dos estudantes com a realidade empresarial, ao mesmo tempo que a FLM Têxtil terá acesso a «uma das gerações mais qualificadas de sempre, com mentes criativas, capazes de criar soluções fora da caixa para os problemas das empresas de todas as áreas, incluindo da têxtil», acredita.

[©FLM]

«O papel da FLM Têxtil nesta parceria é oferecer aos alunos uma experiência útil para a sua formação e liberdade criativa, para que em troca possam apresentar propostas viáveis ​​que respondem às nossas necessidades», resume a empresa.

O objetivo final, sublinha a empresa fundada e liderada por Filipe Marinho, é obter ideias e soluções para questões relacionadas com todos os aspetos da sustentabilidade, «incluindo propostas para melhorar a qualidade da vida dos nossos funcionários, reduzir e reutilizar os desperdícios, melhorar o processo de armazenamento dos materiais e automatizar os processos logísticos e de embalagem».

Além disso, e como principal meta, a FLM Têxtil espera ter, no final deste processo, «uma política de responsabilidade ética e social completamente adaptada à realidade da empresa».