Blog

Entre mortos e feridos, acidentes rodoviários vitimaram 1,3 milhão de brasileiros em 13 anos

Desde 2007, as rodovias federais fizeram 1,344 milhão de vítimas, uma média de 103,3 mil por ano. O número engloba a quantidade de mortos (97,8 mil) e de feridos (1,246 milhão) entre janeiro de 2007 e setembro deste ano. As informações são da Confederação Nacional de Transportes (CNT) e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e foram compiladas pelo (M)Dados, núcleo de jornalismo de dados do Metrópoles.

A conta evidencia a grande quantidade de pessoas que sofrem acidentes em rodovias brasileiras. O pico de óbitos aconteceu em 2011, quando 8,7 mil indivíduos morreram. Desde então, esse número caiu ininterruptamente até 2018, ano em que as autoridades registraram 5,3 mil falecimentos.

No ano passado, o total de pessoas que perderam a vida em acidentes rodoviários voltou a crescer e fechou em 5.332, acima 1,2% do que no ano anterior. O gráfico a seguir mostra a quantidade de óbitos anuais desde 2007.

O acidente ocorrido na Rodovia Alfredo de Oliveira Carvalho, entre Taguaí (SP) e Taquarituba (SP) envolveu um ônibus e um caminhão e deixou 41 mortos. Além disso, outras 12 pessoas estão gravemente feridas. O ônibus transportava trabalhadores de uma empresa têxtil.

0

Incidentes envolvendo pelo menos um dos dois tipos de veículo mataram quase 46 mil pessoas entre 2007 e 2019, o que representa 47% do total. O  gráfico a seguir mostra a quantidade de falecimentos por ano em acidentes com pelo menos um ônibus ou um caminhão.

Recorde de mortes

O acidente ocorrido na quarta-feira (25/11) em São Paulo foi o mais fatal desde 2015. Além disso, ele já é o sexto maior da história do país, de acordo com cálculos da reportagem. O desastre rodoviário que causou a maior quantidade de mortes no Brasil aconteceu em 1960. Um ônibus que transportava 64 estudantes de São José do Rio Preto (SP) para Barretos (SP) caiu de uma ponte no rio Turvo, matando 59 passageiros.

Neste século, o acidente mais fatal registrado foi em 2015, em Barro (CE), que matou 42 pessoas. Elas morreram após um ônibus da viação Itapemirim, que fazia o trajeto de Fortaleza (CE) a Salvador (BA), cair dentro de um açude.