Blog, Costura

Empreendedorismo feminino

Debater questões relacionadas ao empreendedorismo feminino compreende a importância de entender e auxiliar os negócios geridos por mulheres, e também os conceitos de liderança feminina para que elas rompam as barreiras sociais e busquem ocupar cargos de destaques nas empresas, antes ocupados majoritariamente pelos homens.

No Brasil, se analisarmos num contexto histórico, as mulheres ganharam mais espaço apenas a partir do Movimento Sindical de 1980 e, com a Constituição de 88, elas conquistaram a igualdade jurídica, sendo consideradas legalmente com os mesmos direitos dos homens. Apesar dos progressos, ainda há muito a ser realizado.

Ainda vivemos em uma sociedade onde a mulher precisa se dividir entre emprego, casa e filhos, lidar com o preconceito no mundo corporativo. Outro desafio enfrentado está relacionado à autoconfiança.

Compreendendo esse cenário, o Sebrae criou o Sebrae Delas, um movimento com o objetivo de promover o empreendedorismo feminino, despertar para o autoconhecimento, possibilitar o aumento da rede de contatos, aumentar a competitividade dos negócios e facilitar o acesso ao mercado e ao crédito orientado.

A capacitação inclui ensinamentos sobre inteligência emocional, comportamentos empreendedores, além de temas técnicos, de gestão, com turmas divididas entre quem tem planos de abrir um negócio e outra com mulheres com empresas formalizadas.

Trata-se de um grande aliado na transformação de realidades por meio do empreendedorismo. Quando elas têm autonomia, conseguem sair da vulnerabilidade social e psicológica, e passam a não se submeter a relacionamentos tóxicos e abusivos, um dos principais índices de violência contra a mulher no país.

No encerramento da última turma, trouxemos uma empresária para contar a sua história e o resultado da ação foi impressionante. Ao conquistar lugares de destaque, as mulheres assumem um protagonismo das suas vidas pessoais e profissionais e abrem as portas para outras mulheres, pois se tornam inspiração e as auxiliam a superar obstáculos e desafios.

Um dos nossos exemplos de sucesso é a Marilia de Andrade Conde Aguilar, de 35 anos. Marilia já havia desistido de empreender na área de costura, mas o sonho voltou a se acender após participar do Sebrae Delas.

Ela realizou todo planejamento, participou das consultorias e da mentoria. Em quatro meses o sonho saiu do papel: uma loja virtual de peças produzidas e bordadas por ela, a Quincolê (www.quincole.com.br).

No ano de 2020, o Sebrae de São José do Rio Preto realizou seis turmas do Sebrae Delas. Foram mais de 300 mulheres capacitadas. Um outro dado a ser analisado é a estimativa que o empreendedorismo feminino movimente o equivalente a 9% do PIB brasileiro.

Estudos apontam o setor vital para a retomada econômica pós-pandemia. Dessa forma, capacitar essas mulheres se torna estratégico para a economia e para geração de novos empregos.

E o Sebrae vai seguir o trabalho de apoio ao empreendedorismo feminino em 2021 com dois projetos: Sebrae Delas e o 1000 Mulheres, onde irá capacitar mulheres em situações de vulnerabilidade social. Seguimos de portas abertas para continuar ajudando na transformação de realidades.

Sabrina Ikeda Neves Saeki, analista de negócios do Sebrae-SP