Pular para o conteúdo

Empreendedorismo Feminino no Brasil: veja ideias e dicas – Blog Ceará Máquinas



Procurando Máquinas de Costura com Qualidade, e Garantia?
Siga-nos no instagram!

Nos últimos anos, o empreendedorismo feminino no Brasil alcançou números astronômicos. De acordo com os dados do Global Entrepreneurship Monitor (GEM) 2020, o país tem 52 milhões de pessoas empreendedoras, das quais 30 milhões (57%) são mulheres. Embora essas informações sejam muito positivas, o cenário por trás de tudo isso ainda é um tanto desanimador. 

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), mais de 8,5 milhões de brasileiras perderam seus empregos durante a pandemia da COVID-19.

Além disso, segundo o estudo “Empreendedorismo Feminino no Brasil”, realizado em 2021 pelo Sebrae, em 2019, 9,9 milhões de mulheres eram donas de seus próprios negócios. Mas, no ano seguinte, este número caiu para 8,6 milhões, uma vez que, muitas delas, viram a necessidade de se dedicar às atividades domésticas durante o período de emergência em saúde pública.

Ainda que o cenário financeiro e econômico que o Brasil ainda enfrenta não seja dos mais favoráveis, muitas mulheres têm conseguido se reerguer e dar novos rumos a suas carreiras com ideias criativas e inovadoras, tornando-se donas dos próprios negócios. 

Neste artigo, falaremos mais sobre o empreendedorismo feminino no Brasil, apresentaremos dicas de passos importantes para começar um novo negócio e, além disso, listaremos 25 ideias para dar início ao seu empreendimento. Confira!

Como começou o empreendedorismo feminino no Brasil?

A história do empreendedorismo feminino no Brasil é recente. Este movimento desponta a partir do momento em que as mulheres tomaram consciência de que seu papel na sociedade não deveria estar restrito ao lar e à família e que podiam utilizar de suas capacidades e habilidades para gerir negócios.

No campo acadêmico, foi somente no final da década de 90 que os primeiros estudos sobre este tema começaram a aparecer, cerca de 20 anos mais tarde do que despontaram nos outros países. 

De acordo com um estudo publicado pela Revista de Empreendedorismo e Gestão de Pequenas Empresas (Regepe), no entanto, houve, a partir de 2016, um grande crescimento no número de artigos publicados sobre esta temática, o que demonstra que aumentou, também, o interesse das pessoas a respeito do empreendedorismo feminino no Brasil. 

25 ideias de empreendedorismo feminino no Brasil

Diante do cenário em o país se encontra atualmente, uma das melhores opções para reestruturar as finanças pessoais ou familiares é começar um novo negócio. 

No entanto, é preciso dar um primeiro passo, e este é, muitas vezes, o maior desafio de muitas mulheres, uma vez que ideias não surgem do nada e que o simples desejo não é o suficiente para que as coisas aconteçam.

Desta forma, preparamos uma lista com as 25 melhores ideias para começar seu projeto de empreendedorismo feminino. Confira! 

1 – Beleza e estética

O segmento de beleza e estética, sempre em crescimento, tem apresentado números positivos nos últimos anos, mesmo em meio à instabilidade da economia. Por este motivo, este é um excelente setor para dar início a um projeto de empreendedorismo feminino. 

Normalmente, as mulheres que investem no setor de beleza e estética já têm alguma habilidade relacionada, como manicure, corte de cabelo, tintura, depilação, entre outros. Entretanto, se este não é o seu caso, são diversos os cursos de capacitação acessíveis disponíveis no mercado. 

Este setor demanda investimento baixo para começar e garante retorno rápido, por este motivo é uma das principais atividades do empreendedorismo feminino no Brasil. 

2 – Alimentação

Outro segmento que demanda pouco investimento e garante rápido retorno é o de alimentação. Esta também é uma das principais escolhas das mulheres empreendedoras no Brasil. 

Algumas ideias para empreender no ramo de alimentos: 

Outra possibilidade é a de abrir um estabelecimento físico, como um restaurante, uma lanchonete ou um empório. Neste caso, entretanto, o investimento deve, realmente, ser um pouco maior. Afinal, é necessário alugar um espaço e adquirir os equipamentos básicos de cozinha, como fogão e aparelhos para refrigeração, além de balcões, mesas, cadeiras, talheres, entre outros. 

Além disso, se a sua ideia abrir um restaurante ou uma lanchonete, é necessário lembrar que esse tipo de estabelecimento conta com exigências como alvará e autorização da vigilância sanitária para funcionamento. 

3 – Artesanato

Durante o período de isolamento social que a pandemia exigiu, muitas mulheres descobriram talentos naturais para o artesanato e decidiram empreender nisso. 

A venda de artigos de decoração feitos à mão, como quadros, tapetes, vasos, entre outros, ou de joias artesanais, por exemplo, já vinha crescendo antes disso, mas deslancharam depois de 2020, e muitas mulheres fizeram do artesanato sua principal fonte de renda. 

Algumas ideias de trabalhos artesanais que sempre cativam todos os públicos e que são fáceis de aprender a fazer são:

  • Joias e bijuterias feitas com resina de epóxi; 
  • Bordado em ponto-cruz; 
  • Quadros pintados à mão; 
  • Ilustrações sobre papel; 
  • Quadros de prego e linha (string art);
  • Tapetes de crochê; 
  • Bonecos de tecido e amigurumi.

Para começar com qualquer uma dessas ideias ou com tantas outras possíveis, diversos cursos estão disponíveis na internet até mesmo gratuitamente ou por meio de tutoriais no YouTube!

4 – Corte e costura

Corte e costura é um ofício que “voltou à moda” nos últimos tempos, andando ao lado de tantos outros trabalhos artesanais que têm ganhado protagonismo por diversos motivos, como a preferência por apoiar o comércio local ou a tendência de consumo do slow fashion, em que se preza por adquirir peças de roupas sustentáveis. 

Assim, uma ideia de empreendimento feminino é oferecer serviços de reparos e ajustes em peças de roupas, além de vender peças únicas, feitas à mão. Caso seja esta sua principal habilidade, mão na massa! 

Se não é o caso, considere investir em cursos de corte e costura para desenvolver esse talento!

Veja como abrir um atelier de costura.

5 – Fotografia

Investiu em uma câmera fotográfica há muito tempo e agora ela só serve de enfeite? Chegou a hora de usá-la! Muitas mulheres têm descoberto suas habilidades como fotógrafas, seja fotografando pessoas em ensaios ou eventos, ou com a fotografia artística e comercial. 

Para começar, é muito importante aperfeiçoar suas habilidades com a câmera, estudando as noções básicas da fotografia, como velocidade do diafragma, abertura do obturador e ISO. É possível adquirir esse aprendizado por meio de cursos na internet, que são oferecidos por valores bastante acessíveis e até mesmo gratuitamente.

Depois disso, é hora de colocar o negócio em prática: caso seu desejo seja o de comercializar suas fotografias artísticas, é possível coloca-las à venda em sites de bancos de imagens. Já para aquelas que querem ser contratadas para fotografar pessoas em ensaios ou eventos, o primeiro passo é divulgar seu trabalho entre pessoas conhecidas. 

Uma dica para começar é fotografar eventos de sua própria família, mandar bem na edição e caprichar ainda mais na divulgação!

6 – Decoração e paisagismo

Assim como o artesanato, um ramo que tem muito potencial de crescimento é o de decoração. Mulheres interessadas neste assunto podem investir em um espaço físico onde comercializam artigos como quadros, enfeites, tapetes, cortinas, arranjos de flores, entre outros.

Podem, ainda, considerar a possibilidade de dar início a uma loja virtual, um e-commerce, enviando, via Correios ou serviços particulares de entrega, os itens a todas as partes do Brasil. 

Outra ideia é oferecer serviços de consultoria em decoração. Neste, a empreendedora pode atender, presencial ou virtualmente, clientes que desejam repaginar o ambiente interno ou externo de sua casa. 

7 – Personal Organizer

Outra ideia de empreendedorismo feminino que pode dar muito certo no Brasil é investir no ramo de personal organizer, ou seja, organizadora pessoal. Muitas chefes de família investem em uma profissional responsável por oferecer consultorias sobre organização de espaços ou mesmo de fato organizá-los. 

Se você é uma mulher que preza muito pela organização, este pode ser o empreendimento ideal para você. Fazem parte deste trabalho as seguintes atividades:

  • Organização de gavetas;
  • Organização de armários e guarda-roupas; 
  • Organização de cozinhas;
  • Organização de despensas; 
  • Organização de escritórios;
  • Organização de quartos infantis e salas de brinquedo;
  • Organização de áreas de serviço.

A profissional desta área, além de auxiliar seus clientes com a organização direta de seus espaços, oferece orientações para que estes se mantenham arrumados.

8 – Cuidados animais: grooming e pet sitter

O setor de pet no Brasil teve um crescimento significativo em 2021, tendo superado R$ 50 milhões em faturamento. Este é um ramo em que sempre vale a pena investir, uma vez que todo o cuidado e atenção aos bichinhos são poucos! 

Assim, outra ideia de empreendedorismo feminino é investir neste setor com cuidados animais como o grooming, que nada mais é do que outro nome para os tradicionais banho e tosa, e o pet sitting, ou seja: babá de pet. 

Esses serviços requerem baixo investimento e prometem rápido retorno. Para oferece-los é necessário, evidentemente, ter comprometimento e cuidado com os animais. 

9 – Aulas particulares

Você tem domínio de outros idiomas ou de matérias específicas do currículo escolar? Por que não oferecer aulas particulares? Estas podem ser ministradas na casa do estudante, na sua casa, virtualmente ou mesmo em outro espaço de que você já disponha ou tenha possibilidade de alugar. 

Uma boa ideia, inclusive, é que esse espaço seja compartilhado com outras professoras particulares. Juntas, vocês podem dar início a um novo negócio, bastante específico e voltado para o ensino. 

10 – Agência de limpeza

Abrir um negócio que oferece serviços de limpeza é outra boa possibilidade de empreendimento. Neste modelo, é possível oferecer faxinas em casas ou ambientes comerciais, limpeza de estofados ou de áreas externas, por exemplo. 

Contratando funcionárias, é possível formar uma equipe e prestar serviços de limpeza em diversas localidades!

Empreendedorismo feminino no Brasil: dicas para começar

Mesmo com uma ideia genial na cabeça, pode ser que você ainda tenha dúvidas sobe o que fazer para começar um projeto de empreendedorismo. 

Para ajudá-la, preparamos algumas orientações fundamentais para dar o pontapé inicial em seu projeto de empreendedorismo feminino. Confira!

1 – Explore suas habilidades

Conhecer suas habilidades e competências principais é o primeiro e mais importante passo para dar início a um empreendimento. Isso porque é entender no que você é realmente boa o fator que vai guia-la a um propósito e, desta maneira, mostrar em que exatamente você deve empreender. 

2 – Invista em cursos

Qualquer empreendimento demanda algum investimento. Assim, para um projeto de empreendedorismo feminino bem sucedido, é essencial investir em capacitação e/ou aperfeiçoamento de suas habilidades. 

Se, no passo anterior, você descobriu que tem habilidades para fazer unhas, invista em um curso de manicure. Se percebeu que é boa com os números, um curso livre voltado para a área de contabilidade pode ser o investimento ideal. São incontáveis os exemplos que podemos dar! 

3 – Faça pesquisas de mercado

De maneira simples, é possível descobrir quais são as demandas de suas proximidades. Converse com pessoas do seu bairro ou condomínio, mães de alunos do colégio dos seus filhos ou entre em grupos do Facebook a fim de descobrir quais são as maiores necessidades e desejos de sua comunidade. 

Assim, você pode verificar se aquilo que você tem em mente se encaixa na realidade e nas necessidades das pessoas ao seu redor. 

4 – Verifique as questões legais

Antes de começar, é muito importante verificar, na internet e/ou junto à prefeitura de seu município, as questões legais relacionadas à abertura de sua nova empresa.

É interessante abrir um cadastro de Micro Empreendedor Individual (MEI), caso o seu negócio seja administrado somente por você. Isso permite que você tenha um Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), possa emitir notas fiscais e ainda contribuir com o INSS. 

Além disso, a depender do ramo do seu negócio, é importante verificar as questões relacionadas à necessidade de alvará de funcionamento e de autorização de órgãos como a vigilância sanitária, por exemplo. 

5 – Faça contas

Para não sair no prejuízo, é imprescindível que, antes de começar, a empreendedora tenha na ponta do lápis todas as despesas com seu negócio: anote todos os valores investidos, gastos extras, preços de equipamentos e matéria-prima. 

6 – Capriche na divulgação

Como dizem, a propaganda é a alma do negócio. Com a ideia na cabeça e todos os demais trâmites organizados para começar seu novo negócio, é hora de mostrar seu projeto ao mundo.

É muito importante investir em divulgação em diversas mídias, como impressos (panfletos, flyers e cartazes) e redes sociais. Você mesma pode fazer isso, ou pode contratar profissionais especializados. O que importa é fazer bem feito e fazer a mensagem chegar ao seu público!

Agora você já tem ideias de empreendedorismo feminino para colocar em prática ainda em 2022. No entanto, antes de tomar qualquer decisão, analise sua disponibilidade de tempo, investimento inicial e outros fatores que envolvem a criação de um negócio de sucesso.

9c635d282fd7b91a24a2fd032cc4c892?s=95&d=mm&r=g Empreendedorismo Feminino no Brasil: veja ideias e dicas - Blog Ceará Máquinas

Fonte viacarreira.com

Todos os direitos reservados a seus autores

Conteúdo indexado da Internet de postagem pública

Caso deseje a remoção, envie este link e a prova de autoria para nosso email para exclusão.

Falar com Atendente
Fale Conosco
Oi!

Estamos aqui para lhe atender.

Vi que você quer saber sobre
Empreendedorismo Feminino no Brasil: veja ideias e dicas – Blog Ceará Máquinas.

Como podemos ajudar?