E agora? Reflexes sobre eventos e seus novos formatos – Coletiva.net

  • por

Eis que meu mundo de mestre de cerimnias, mediadora e apresentadora mudou. E o de tanta gente envolvida com o setor. A pandemia impactou todos os eventos deste inusitado 2020. Congressos, feiras e premiaes tradicionais ou foram para o final do segundo semestre, ou para o ano que vem, sempre com a chance de nova transferncia de data. Ou adiados, ou cancelados, simples assim. Se esta nova era “pandemitica” trouxe algo de bom foi a necessidade de todos usarem talento, imaginao e criatividade para fazer o que precisa ser feito de forma diferenciada. O tantas vezes repetido “reinventar-se”. No foi diferente com os eventos, substitudos por lives, webinars ou os hbridos quando o apresentador est num estdio enquanto os convidados/palestrantes entram online de suas casas ou locais de trabalho. E o pblico pergunta nos chats.

Mediei alguns eventos diretamente do meu home office e um hbrido de um estdio. Alis, muitas produtoras j se especializaram nisso, sem falar no mercado que se abre aos profissionais que, remotamente, do todo suporte tcnico. Os prximos esto na agenda e at l aproveito o que estes tempos tem de bom: TEMPO para acompanhar tendncias, fazer cursos, participar de aulas, e aprender diretamente de casa, conectada, sem tirar o carro da garagem. uma preciosa oportunidade para observar o que d certo e o que no funciona distncia. Afinal, com notificaes pulsantes no alto da tela, smartphones avisando freneticamente a chegada de cada nova mensagem e a seduo de aplicativos como o TIK TOK, o desafio manter a ateno de quem acompanha uma programao online. Como, enfim, engajar esse pblico no presencial?

Qualidade da internet o nmero 1 dos quesitos. Pode at cair a conexo de um convidado, mas, no aceitvel um evento virtual que apresente, de cara, problemas genunos da virtualidade, ou seja, de rede. Em especial, se isso ocorrer exatamente no estdio, onde est o apresentador. Pega mal, o prprio anticlmax logo na largada. Qualidade tcnica tambm significa um cenrio agradvel, iluminao primorosa, recursos visuais tecnolgicos.

A informalidade inevitvel. Esqueam plpitos, nem os de acrlico funcionam num evento virtual. Esqueam tambm vocativos, aquelas interminveis citaes de nomes, algo que j cansa presencialmente, imagine online. Nada do tom professoral ou litrgico, o Mestre de Cerimnias (MC) ou apresentador deve ser um anfitrio que dialogue com espontaneidade, com uma interao que aproxime verdadeiramente quem est no computador ou no celular. Aliado a isso, a objetividade. As pessoas cansam mais no ambiente da tela. Que os agradecimentos aos patrocinadores sejam breves, e os longos currculos dos oradores dispensados. Nem pensar naqueles detalhes sobre a vida privada dos convidados, s vezes, equivocadamente includos para dar sinais de descontrao. preciso espontaneidade, sim, mas sem perder de vista quando o evento em questo corporativo. Para o MC, importante focar nas informaes essenciais e aproximar, da forma mais acolhedora possvel, o pblico que ele no v dos palestrantes com quem ele conversa. aquela “costura” complementando temas apresentados, chamando o que vem em seguida, dando unidade ao que acontece. Certo que, para isso, precisa ter familiaridade com o tema, apenas ler o roteiro algo que no prospera num evento online. O mesmo vale para a figura do mediador, muitas vezes includo nos painis. Ele assume o papel de linkar contedo e pessoas, fazer o contraponto. A informalidade tambm vem sendo a marca das estrelas de uma programao. O palestrante, orador ou speaker, chame da forma que preferir, abre mo do formato acadmico e vai direto ao ponto. Com domnio do contedo, traz tendncias e inovaes. E acerta muito quando aponta possibilidades a quem deseja ampliar seu conhecimento. Dia desses acompanhei a diretora de Marketing Regina Monge falando de Neurobranding, um conceito que alia o conhecimento das cincias cognitivas ao processo de construo das marcas. Ela finalizou indicando uma master class sobre o tema ao pblico interessado em saber mais. 

Claro que so observaes mais adequadas ao pblico heterogneo. Num encontro virtual cientfico, onde especialistas falam para especialistas, os temas so aprofundados pelos palestrantes, tudo foi planejado para isso. Mas a to desejada pontualidade vale para todos. Cabe produo orientar bem os participantes e ao MC ou moderador cumprir a tarefa, nem sempre fcil, de controlar os falantes. Pontualidade sinnimo de respeito e tambm deve ser considerada por aqueles anfitries que ainda se arriscam com discursos arrastados de boas-vindas que, alm de chatos na autopromoo, atrasam o cronograma j no incio. Ningum-aguenta-mais!  Se no evento presencial o pblico no levanta e sai por constrangimento, no mundo virtual simples retirar-se discretamente, basta um clic para deixar o orador falando sozinho.

Ainda estamos em construo, no se sabe exatamente quais mudanas vo se consolidar neste universo. Porque o contato direto faz a diferena tambm nos negcios e, cedo ou tarde, congressos, seminrios e feiras voltaro a reunir muita gente. Por ora, tudo indica que os eventos hbridos vieram para ficar. um formato que representa economia com viagens e hospedagem, facilita a participao, evita deslocamentos para reas movimentadas das cidades quando fugir do trnsito ganhar tempo, um ativo para qualquer profissional. Sem falar que, quando disponibilizada, a gravao pode ser acessada a qualquer momento pelos inscritos. Aos organizadores, um evento virtual  ganha ainda outra relevncia quando os melhores momentos so editados e se tornam peas de divulgao para os prximos. O melhor das apresentaes acaba instigando e ajuda a fidelizar essa plateia virtual. 

Se o distanciamento tem apresentado novas possibilidades ao setor, o rei dos eventos continua sendo o contedo. Quem participa busca algo novo, qualificao, agregar conhecimento. Mais do mesmo dificilmente engaja algum. Outro desafio atual criar mecanismos para fazer conexes mesmo em ambientes virtuais. Como pode ser a network das lives? necessrio criar pontes que, ao final, tragam resultados aos participantes. O encontro online tambm precisa de empatia, a palavra do momento. Empatia com os interesses da plateia virtual, com o tempo das pessoas e com as caractersticas dessa nova forma de comunicar. Num mundo real que valoriza cada vez mais as relaes humanas e o acolhimento do pblico, tambm os eventos online tm que encontrar a frmula para se conectar com o corao das pessoas.

Daniela Sallet jornalista e apresentadora de eventos.