Blog

Depois de carne e laranja, agora Carrefour vai colocar jeans e roupas em blockchain

Depois de rastrear a cadeia de produção de itens como carnes de frango e laranja o gigante mundial no setor de supermercados, Carrefour, anunciou que agora vai rastrear, com blockchain, a cadeia de produção dos jeans e todos os produtos têxteis comercializados em suas lojas e que sejam da marca Tex Responsabile (ou Tex Bio), produzida com tecidos feitos de algodão 100% orgânico e certificado.

Com a expansão do uso da plataforma em blockchain o setor têxtil passará a ser o primeiro não alimentício com rastreabilidade em DLT. A iniciativa inclui uma linha de jeans cujo processo de confecção emprega técnica de fabricação menos intensiva em água.

No total serão cerca de 450 produtos da marca, que inclui artigos de cama a roupas de bebê, passando por produtos para jovens e adultos. Os primeiros testes com a linha serão feitos na França e Espanha com previsão de implementação no Brasil ainda este ano.

Da mesma forma como ocorre com os demais produtos do Carrefour rastreados em blockchain no caso dos têxteis haverá um QR Code que quando lido pelo celular exibirá informações como local e data de produção, composição do produto, método de cultivo do algodão e certificados ambientais.

O Carrefour destaca que todos os produtos da linha Tex têm origem certificada e reconhecida por selos como Oeko-Tex Standard 100, GOTS e FSC, desta forma, o rastreamento por blockchain envolverá toda a cadeia de tecelagem, tingimento, processo de fabricação, transporte e envio dos produtos até às lojas para garantir toda a transparência do processo.

Blockchain

Desde 2018 o Carrefour vem rastreando os produtos comercializados em sua rede de lojas com blockchain por meio da adesão a rede Food Trust da IBM.

A IBM Food Trust por sua vez foi anunciada pela primeira vez em 2016 como uma solução blockchain que conectaria diferentes partes da indústria de alimentos.

Durante o período experimental, que teve início em agosto de 2017, a empresa fez parceria com a Nestlé SA, Dole Food Co., de Driscoll Inc., Golden State Foods, Kroger Co., McCormick and Co., McLane Co., Tyson Foods Inc. e Unilever NV.

No caso do Carrefour os primeiros produtos rastreados com a tecnologia foram frangos caipiras com a marca “Sabor & Qualidade”, depois o serviço foi expandido para incluir produtos de nutrição infantil da Nestlé e também cafés importados.

O Carrefour destaca que o blockchain é uma tecnologia-chave para as redes de suprimento, pois proporciona maior transparência e permite que os clientes revisem todo o processo de distribuição.

No caso das rastreabilidade das frutas, além do percurso do alimento, são disponibilizadas informações sobre a safra, manejo da cultura, colheita, processamento no packing house e logística de distribuição. 

LEIA MAIS