Blog

Covid-19. Setor têxtil e vestuário perdeu 5.000 empregos em 2020, revela Associação – Observador

O setor português do têxtil e vestuário perdeu 5.000 empregos em 2020 e registou decréscimos de 18% na produção e de 14% na faturação, avançou esta sexta-feira a associação setorial.

“Relativamente ao ano de 2020 e com base na evolução dos índices de atividade, a ATP [Associação Têxtil e Vestuário de Portugal] estimou uma destruição de emprego de cerca de 5.000 postos de trabalhos (equivalente a uma quebra de 4%), uma diminuição de 18% (menos 1.300 milhões de euros) na produção e de 14% (menos 1.100 milhões de euros) no volume de negócios do setor”, refere a associação em comunicado.

Segundo salienta a ATP, “a perda do emprego está a ser amortizada pelas empresas”: “Caso tivesse sido na mesma ordem de grandeza dos restantes indicadores, o setor teria perdido 20.000 postos de trabalho”, refere.

Segundo os dados provisórios do Instituto Nacional de Estatística (INE) relativos a 2019 e as estimativas da ATP para 2020, o emprego no setor diminuiu de 136.336 para 131.539 trabalhadores entre um ano e o outro.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Já o volume de negócios passou de 7.701 milhões de euros em 2019 para 6.597 milhões de euros em 2020 e a produção diminuiu de 7.487 milhões de euros para 6.176 milhões de euros.

Quanto às exportações, ter-se-ão ficado pelos 4.643 milhões de euros no ano passado, contra os 5.215 milhões de euros de 2019.