Pular para o conteúdo

Correspondências enviadas a unidades prisionais são usadas para esconder ilícitos

  • por

 

A Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) informa sobre
apreensões realizadas nos últimos dias em unidades prisionais da
Capital e da Grande SP.

 São Bernardo do Campo

Na última terça-feira (4), 674 micro pontos de entorpecente similar
ao K4 foram apreendidos no Centro de Detenção Provisória “Dr. Antonio
Calixto”, de São Bernardo do Campo. Os supostos ilícitos foram
encontrados pelos agentes de segurança penitenciária escondidos nos
forros internos e entre os solados de um par de chuteiras.

O par de tênis foi encaminhado à um custodiado da unidade prisional
via correio, por sua irmã. Os ilícitos foram encaminhados ao 8°
Distrito Policial de São Bernardo do Campo, onde foi registrado Boletim
de Ocorrência.

Franco da Rocha

Os agentes de segurança da Penitenciária I “Mário de Moura e
Albuquerque”, de Franco da Rocha, encontraram 10 filipetas de papel,
semelhantes à substância entorpecente K4, camufladas na costura de uma
bermuda. A vestimenta foi remetida à unidade prisional pela irmã de um
sentenciado. O suposto ilícito foi identificado após procedimento de
revista padrão realizado nas correspondências.

As substâncias foram levadas ao Distrito Policial do município para
verificação e apuração dos fatos.

Na última quarta-feira (5), o Centro de Detenção Provisória I de
Guarulhos registrou a tentativa frustrada de uma mulher ao enviar ao
presídio barras de chocolate recheadas com ilícito semelhante à
maconha.

O flagrante ocorreu no momento da revista de rotina nos materiais
recebidos via correspondência.

O boletim de ocorrência foi feito no 8º Distrito Policial do
município.