Em meio à crise hídrica, o consumo de energia elétrica segue em alta, com 12 meses seguidos de crescimento. No primeiro semestre, a demanda subiu 7,6% na comparação com 2020 e bateu 65 mil MW médios, segundo levantamento da CCEE (Câmara de Comercialização de Energia Elétrica).

Foto: Wang Zhao / AFP

O consumo de energia por grandes consumidores, como as indústrias, apresentou avanço maior (19%) do que o registrado por pequenas e médias empresas e residências (2,5%), em relação aos primeiros seis meses do ano passado.

Na mesma base de comparação, o setor têxtil teve a maior alta no consumo, de 41%, entre as 15 atividades acompanhadas pela CCEE. Os segmentos de automóveis (40%), saneamento (39%) e comércio (28%) vêm em seguida.