Blog

como a diversidade de atividades transformou a cidade em potência econômica

Neste domingo, dia 21, Indaial completa 87 anos. Foi em em 1934 que a cidade, por meio de um decreto, foi desmembrada de Blumenau e tornou-se um município autônomo. Hoje, a cidade se destaca na região pelo seu desenvolvimento econômico.

Indaial está localizada no Vale do Itajaí. A cidade tem limites com Blumenau, Pomerode, Timbó, Rodeio, Ascurra, Apiúna, Botuverá e Presidente Nereu. Segundo estimativa do IBGE, o município soma cerca de 70 mil habitantes. Desde 2010, o crescimento populacional da cidade foi de aproximadamente 66%.

Os dados do IBGE também apontam que a cidade arrecadou R$ 233 milhões em 2018. O Produto Interno Bruto (PIB) per capta, ou seja, por pessoa, é de R$ 38.127,84. Os números da economia de Indaial colocam o município como a segunda maior receita da região, sendo também a terceira com a maior população.

Divulgação

Mesmo diante de uma pandemia, em 2020, segundo dados apresentados pela Prefeitura de Indaial, a cidade arrecadou R$ 26 milhões, principalmente pelo Imposto Sobre Serviço (ISS), que são pagos pelas empresas. Em comparação a 2019, o acréscimo foi de 24%, bem acima do que a inflação anual, que fechou em 4,52%, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado pelo IBGE.

De acordo com a administração municipal de Indaial, o fortalecimento econômico está totalmente ligado ao elo que existe entre o poder público e a classe empresarial. Para o coordenador de desenvolvimento econômico, eventos e turismo, Jessé Cleber de Souza, houve uma maior aproximação entre as partes, que vem dando resultados imediatos.

“Estamos reestruturando o CMIC [Conselho Municipal da Indústria e Comércio], que visa de forma legal e organizada incentivos fiscais para as Empresas que querem expandir ou constituir seus empreendimentos em nossa cidade, priorizando sempre que possível, o aumento do número de funcionários e assim gerando mais empregos e renda para nossa comunidade”, afirmou.

A fala de Souza vai totalmente de encontro ao que aponta o presidente da Associação Empresarial de Indaial (Acidi), Renato Tomio. Ele, que além de representante da entidade também é empresário local, acredita que diversas ações pontuais foram imprescindíveis, principalmente durante a pandemia.

A prefeitura vem buscando, através de parcerias, uma até com o Sebrae, a desburocratização, que é um dos pontos que todo empresário bate em cima. Além disso, nós, sentados junto ao município, conseguimos durante a pandemia o programa Juro 0″, destacou Tomio.

Não é só o têxtil

Cidade se destaca pela variedade de segmentos. Foto: Evandro Loes

Assim como a maioria das cidades do Vale do Itajaí, o segmento da indústria têxtil é o de maior força e fama de Indaial. Porém, todos os entrevistados na reportagem deixaram claro que o município abrange muito mais que isso. Para o coordenador de desenvolvimento econômico da cidade, existe um equilíbrio grande na economia local.

“Temos indústrias no segmento de metal mecânica, papel, eletrodomésticos, têxtil, construção civil, artefatos de madeira, além do comércio atacadista de alimentos e armarinhos e uma grande diversidade no varejo, bem como prestadores de serviços e um forte polo educacional que todos têm uma enorme contribuição para desenvolvimento econômico de Indaial”, explicou Jessé.

Um exemplo disso é a Sorvetes Bonatti, que foi aberta em 1991 por dois irmãos, Hermes e Odari Bonatti., que vierama de outras cidades da região, compraram a antiga Sorveteria Indaial e começaram um novo negócio, que hoje é conhecida por todo estado.

A empresa atualmente é tocada por um dos filhos de Hermes, Eduardo Bonatti, que é diretor da empresa. Questionado sobre o ambiente econômico que a cidade oferece, Eduardo afirma que Indaial dá condições para o crescimento da marca.

“A cidade é bem localizada, bem no centro do Vale do Itajaí. Temos fácil acesso ao litoral e ao Alto Vale. Economicamente é favorável porque conseguimos atingir as diferentes classes de pessoas com o nosso produto, e a cidade vem crescendo muito em população. Isso favorece o aumento do público para os nossos produtos”, aponta.

Maiores avanços passam pela BR-470

Questionado sobre aspectos que poderiam melhorar em Indaial, Eduardo chamou a atenção para o setor de eventos da cidade. Segundo ele, isso atrairia mais turistas e daria mais visibilidade ao município.

“Acredito que a cidade poderia voltar a investir em eventos culturais. Tínhamos muitas festas que se acabaram com o tempo, mas traziam bastante gente de fora para conhecer a cidade. Lógico que temos de considerar a questão da pandemia, mas acredito que a cidade poderia divulgar mais seu nome”, finaliza.

O tema colocado por Eduardo Bonatti, sobre o crescimento e melhor aproveitamento do turismo de Indaial, também foi reforçado pelo presidente da Acidi. E para Tomio, essa parte depende muito de uma situação que é aguardada há anos: a finalização da duplicação da BR-470.

“Tudo passa pelo termino da BR=470. quando acontecer de fato, vai haver um desenvolvimento ainda mais substancial pra nossa região, tanto pra indústria e principalmente pro turismo, que é o que podemos chamar de indústria limpa, e tende a crescer muito mais aqui na nossa cidade, que tem um potencial enorme”.

Colaborou: Victor Palmeira


Receba notícias direto no celular entrando nos grupos de O Município Blumenau. Clique na opção preferida:

WhatsApp | Telegram


• Aproveite e inscreva-se no canal do YouTube