Blog, Costura

Com parcerias pblico-privadas e engajamento, bairro se transforma

A exemplo do Projeto “Acolha um Quarto, Conforte Vidas”, articulado por rgo da Prefeitura de Jundia e o Hospital de Caridade So Vicente de Paulo por meio de parcerias com a iniciativa privada, Jundia tambm lanou, em agosto de 2018, o projeto Fepasa Viva. A proposta consiste no empoderamento da comunidade do Jardim Fepasa por meio da educao, profissionalizao, esporte e lazer. Com isso, uma verdadeira transformao do bairro vem sendo observada.

O projeto Fepasa Viva conta com a participao de diversos parceiros, como a Rede “S” (Sesc, Senac, Sebrae, Sesi e Senai) e Proempi, entre outros. A iniciativa comeou a partir de um planejamento estratgico feito pelos prprios moradores, por meio do Sebrae, em parceria com o poder pblico. De 2018 at agora, diversas aes foram realizadas, alcanando um investimento de aproximadamente R$ 1,4 milho, sendo cerca de 1.500 pessoas impactadas pelo projeto. Algumas mudanas esto fazendo a diferena. A rea de lazer, no Centro Comunitrio (Casa Verde), foi revitalizada. O antigo espao de brincar ganhou novos equipamentos para a diverso das crianas. Na entrada do bairro foi construda uma nova rea de lazer, com academia ao ar livre, playground, miniquadra e arquibancada. Cursos gratuitos de qualificao profissional tambm foram ofertados aos moradores, por meio dos parceiros do Sistema S, do FUNSS e do Projeto Estudar. Auxiliar administrativo, manicure e pedicure, ingls bsico, eltrica residencial, contabilidade e custos, iniciao costura, modelagem, patchwork, moda sustentvel, violo, Nutrio e Culinria Gourmet esto entre as opes.

O Sesc possibilitou tambm diversas aes e projetos dentro da organizao e no prprio bairro. Dois grandes eventos, por meio do ‘Rua de Lazer’, foram realizados, com atividades ldicas, educacionais, culturais e musicais. O “Ruas de Brincar”, que faz parte das aes do programa Cidade das Crianas, tambm foi implantado, com o objetivo de resgatar aspectos de convvio e espao de brincadeiras.

A comunidade ganhou ainda o ‘Beco da Fepa’, inspirado no Beco do Batman, de So Paulo. O projeto reuniu cerca de 65 artistas para grafitagem e outras tcnicas. O patrocnio foi do Tauste, envolvendo artistas locais e comunidade. A empresa Solistica cedeu o muro de 140 metros de extenso para a pintura e mais de 60 pessoas do bairro participaram da ao. Tambm houve a revitalizao do Centro Comunitrio (Casa Verde) com ajuda da Proempi (Associao das Empresas e Profissionais do Setor Imobilirio). Moradores do bairro se tornaram voluntrios na mo de obra.
O bairro tambm recebeu wi-fi gratuito, para uso dos moradores.

Engajamento

Michel Adriano da Silva, morador h 16 anos no Jardim Fepasa, analista de processos, e se envolveu a fundo no projeto, que s trouxe melhorias para essa comunidade. “Posso dizer que esse projeto foi excelente para a gente, atravs da parceria da Rede “S”, Proempi, como incentivo de outras empresas do segmento privado como o Supermercado Tauste. Pudemos realizar cursos profissionalizantes como de mecnica, eletricista, auxiliar de produo. Tivemos aprendizados sobre empreendedorismo atravs do Sebrae e eu me tornei inclusive um Agente de Desenvolvimento Local (ADL), aps ter me especializado neste curso”, relata Michel. Ele conta que, depois desta iniciativa, outro grupo de moradores passou a se envolver com trabalhos sociais junto comunidade e, nesta sexta-feira (23), foram realizadas palestras voltadas sade da mulher como Outubro Rosa (conscientizao sobre exame de preveno do cncer de mama) e gravidez precoce.
Michel reitera que h um projeto de metas de 10 anos de melhorias para a comunidade, independente da administrao que estiver governando.

Outra Agente de Desenvolvimento Local e moradora antiga do Jardim Fepasa Shirley Aparecida Valentim Moraes. H 37 anos mora nesta localidade e lembra como foi sua chegada como moradora naquela poca. “Tinha 18 barracos aqui, o meu era o 19, nunca me esqueo. Muitos lderes comunitrios brigaram por melhorias e esse projeto em andamento do Fepasa Viva veio estruturar nosso bairro, com equipamentos para crianas, cursos para ns adultos, enfim um futuro para quem mora aqui. Pena neste ano o projeto ter sido afetado pela pandemia do coronavrus”, disse ela.