Blog, Costura

Chevrolet Tracker: o que o SUV mais vendido no Brasil traz por R$ 120 mil?

O SUV da Chevrolet é ofertado a partir de R$ 89.690. Mas a versão em questão aqui é a topo de linha Premier com motor 1.2 Turbo e câmbio automático. Abaixo discorremos sobre o que o SUV oferece por R$ 121.290 mil e se ele vale a pena diante das opções que temos no mercado. 

Design 

O Chevrolet Tracker é um Onix bombado? Não. O VW Nivus, sim, é um Polo bombado. Herda dele toda a cabine e parte da estrutura. 

Já o Chevrolet Tracker, apesar de ser construído sobre a mesma plataforma do Onix, tem carroceria 100% exclusiva e proporções consideravelmente diferentes, o que faz com ele apresente a robustez esperada de SUV urbano. 

Tirando a grade dianteira ampla, uma referência muito usada pelos designers automotivos nos últimos anos, o Tracker não aderiu a outras tendências, como o teto flutuante ou o caimento de cupê. O que foi uma decisão assertiva, pois dá um aspecto mais parrudo ao modelo, apesar de ele não ser tão alto nem tão largo. 

Leia também: 10 Melhores carros com motor turbo de até R$ 100 mil

Agora vamos aos detalhes desta versão. A Premier conta com adesivo de coluna na cor preto, friso cromado no contorno inferior do vidro das portas. Os detalhes cromados também dão o ar da graça na grade. Os faróis e as lanternas são em LED. Para-choques maçanetas e retrovisores externos são na cor do veículo.

Nesta versão, as rodas são de alumínio aro 17″ com design exclusivo para a configuração Premier. E o teto solar panorâmico é a cereja do bolo, pois é o item que mais o diferencia das outras versões, esteticamente falando. 

Por dentro, as maçanetas são cromadas, há também bastante plástico duro, mas ele ganhou um acabamento plausível e de qualidade. 

Versão de topo do SUV mais vendido em 2020 tem lista de equipamentos generosa, o que lhe dá vantagem diante da concorrência.

O volante, assim como os bancos, tem revestimento em couro sintético, que chama ainda mais atenção pelo detalhe da costura, por trazer certa sofisticação. Em termos de aparência e conforto, os assentos do Tracker estão acima do Nivus. 

Dimensões

Comparando com a concorrência, o Chevrolet Tracker leva vantagem em relação a Volkswagen Nivus e T-Cross (exceto entre-eixos). Mas o ponto mais forte do SUV da GM é o porta-malas com bondosos 393 litros para um SUV compacto. 

São 4.270 mm de comprimento, 2.570 mm de entre eixos, 1.791 mm de largura e 1.626 mm de altura. Até mesmo em uma viagem com o carro cheio o SUV dispõe de espaço suficiente para oferecer conforto aos passageiros. 

Versão de topo do SUV mais vendido em 2020 tem lista de equipamentos generosa, o que lhe dá vantagem diante da concorrência.

O vão entre o banco traseiro e o encosto dianteiro permite ter um respiro para as pernas e até pessoas altas não ficam com a cabeça raspando no teto ao se movimentarem. E os 1.791 mm de largura são generosos.

Leia também: VW Nivus tem fila de 3 meses, atraso e confusões na compra

Desempenho

Vamos começar este tópico pelos pontos positivos: o Chevrolet Tracker 1.2 tem o rodar macio. Ao passar por ruas mais esburacadas não se sente tanto o impacto, não apenas porque se trata de um SUV, mas pelo modelo ter uma direção mais maleável como a de um crossover, com o objetivo de oferecer conforto de carro de passeio. 

As retomadas também são ágeis nos faróis. Na cidade e na estrada o lançamento da Chevrolet dá conta do recado. A aceleração de início é suave, mas depois que a turbina entra em ação e o Tracker  pega embalo, vai bem. 

Versão de topo do SUV mais vendido em 2020 tem lista de equipamentos generosa, o que lhe dá vantagem diante da concorrência.

Caso o motorista não queira deixar as trocas de marcha fluírem no tempo do câmbio automático de seis velocidades, é possível fazer as trocas manualmente, mas saiba que o botão disponível para isso na alavanca é pouco ergonômico. 

Agora chegou a vez dos pontos negativos. Até mesmo o motor 1.2 Turbo, em terrenos mais difíceis, mostrou dificuldades diante das proporções que precisava carregar. 

Em vias mais íngremes e com o carro cheio é possível notar que o SUV se esforça para enfrentar maiores obstáculos. Terrenos off-road também não são para o Tracker, que não demonstrou fôlego e porte para encarar uma trilha leve. Neste ambiente, as suspensões também se mostram um pouco secas.

Leia também: 10 Melhores carros com motor turbo de até R$ 100 mil

Versão de topo do SUV mais vendido em 2020 tem lista de equipamentos generosa, o que lhe dá vantagem diante da concorrência.

Números: motor 1.2 Turbo de 132 cv (a 5.500 rpm) e 19,4 kgfm de torque (a 2.000 rpm). Transmissão automática de seis velocidade com opção de troca manual e tração dianteira. O Chevrolet Tracker Premier precisa de 9,4 segundos para ir 0 a 100 km/h e pode chegar a 185 km/h. 

Dados técnicos: direção elétrica progressiva, suspensão dianteira independente tipo ‘McPherson’, e suspensão traseira por eixo de torção, sistema de freios dianteiros a disco ventilado e traseiros a tambor. As rodas são de alumínio aro 17, com pneus 215/55.

Consumo

O Chevrolet Tracker já chegou ao mercado ocupando uma posição muito cobiçada, por ser tão desejada pelos consumidores: a de SUV mais econômico do Brasil, com a versão de entrada com motor 1.0 Turbo e câmbio manual. 

Mesmo não tendo a mesma economia de combustível, a configuração Premier com motor 1.2 Turbo e câmbio automático ainda assim apresenta números capazes de agradar o consumidor. 

Já que abastecido com etanol faz 7,7 km/litro na cidade e 9,4 km/litro na estrada, e com gasolina 11,2 km/litro na cidade e 13,5 km/litro na estrada, segundo o Inmetro.

Leia também: 10 SUVs mais econômicos no Brasil

Segurança

O novo Chevrolet Tracker ainda não passou pelo teste de colisão do Latin NCAP, mas considerando as notas dos irmãos, o SUV tende a ter bons resultados. Já que o hatch Onix recebeu cinco estrelas de cinco na segurança para adultos e crianças, e o novo Cruze conquistou cinco estrelas para adulto e quatro para crianças. 

Leia também: Os carros com as melhores notas em segurança vendidos no Brasil

A lista generosa de equipamentos de segurança da versão topo de linha também mostra que a Chevrolet quer atender as expectativas nesse quesito. 

Alguns itens relevantes são oferecidos desde a versão de entrada, como: seis airbags, aviso sonoro do cinto de segurança dianteiros e traseiros, lanterna de neblina, luz de condução diurna, assistente de partida em aclive, controlador do limite de velocidade e sensor de estacionamento traseiro. 

Itens de segurança Chevrolet Tracker Premier

· Seis airbags (duplo frontal, duplo lateral e duplo de cortina) 

· Alarme Anti-furto

· Alerta de Colisão Frontal

· Alerta de Ponto Cego

· Aviso sonoro do cinto de segurança dianteiro e traseiro 

· Brake Light

· Cintos de segurança do motorista com ajuste de altura

· Cintos de segurança dianteiros com pré-tensionadores

· Cintos de segurança traseiros laterais e central de 3 pontos

· Controle eletrônico de estabilidade e tração (ESC)

· Faróis dianteiros tipo projetor em LED com luz auxiliar para manobras

· Frenagem automática de emergência em baixa velocidade

· Ganchos de ancoragem para cadeiras de crianças no padrão ISOFIX e TOP TETHER

· Indicador de distância do veículo da frente 

· Indicador de nível de vida de óleo 

· Lanterna de neblina

· Luz de condução diurna/ Luz de posição em LED

· Regulagem de altura dos faróis 

· Sistema de freios com ABS, sistema de distribuição de frenagem (“EBD”) e assistência de frenagem de urgência (“PBA”)

· Sistema de imobilização do motor

· Sistema de monitoramento de pressão dos pneus

Conforto

Versão de topo do SUV mais vendido em 2020 tem lista de equipamentos generosa, o que lhe dá vantagem diante da concorrência.

Se a lista de itens de segurança é extensa, a de equipamentos para proporcionar mais conforto ao motorista e passageiros é ainda maior. 

Dentre os que mais se destacam estão: carregador por indução, chave com sensor de aproximação, sistema de estacionamento automático, sensores de estacionamento dianteiro, lateral e traseiro, confira abaixo outros itens.

Leia também: Quais carros de Fiat e Jeep terão motor turbo (e quando chegam)

· Acendimento automático dos faróis

· Ar-condicionado digital

· Assistente de partida em aclive

· Câmera de ré

· Carregador por indução

· Central multimídia de oito polegadas

· Chave com sensor de aproximação

· Coluna de direção com regulagem em altura e profundidade

· Computador de bordo (Informações do Veículo, Viagem e Consumo)

· Console central com descansa-braço 

· Controlador de limite de velocidade 

· Controlador de velocidade de cruzeiro

· Descansa-braço traseiro com 2 porta-copos 

· Desembaçador elétrico do vidro traseiro

· Easy Entry – Abertura das portas e alarme anti-furto através de sensor de aproximação na chave

· Easy Park – Sistema de Estacionamento Automático

· Easy Start – Partida sem chave

· Espelho retrovisor interno eletrocrômico 

· Interruptor para inibir o airbag do lado do passageiro (com indicação visual)

· Limpador e lavador elétrico do vidro traseiro

· Luzes individuais de leitura na dianteira, luz de cortesia no porta-luvas e porta-malas

· Porta-malas com sistema de ajuste de espaço variável (piso)

· Sensor de chuva com ajuste automático de intensidade

· Sensor de estacionamento dianteiro, lateral e traseiro

· Sistema de acendimento automático de faróis e lanternas ao destravar as portas pelo controle remoto

· Sistema Stop/Start (desligamento e partida do motor automático em paradas do veículo). Inclui botão para desabilitar o sistema 

· Sombreiras – motorista e passageiro com espelho, cobertura e iluminação 

· Tomada de força 12V no console central

· Vidro elétrico nas portas dianteiras e traseiras com acionamento por “um toque”, anti esmagamento e fechamento/abertura automática pela chave

· Bancos com revestimento premium nas cores Preto “Jet Black” e Azul “Captain Blue” 

· Banco do motorista com regulagem de altura

· Banco traseiro bipartido e rebatível

· Encosto de cabeça para os cinco passageiros com ajuste de altura
 

Chevrolet Tracker Premier 1.2 Turbo AT vale a pena?

São justos os mais de R$ 120 mil cobrados pela versão topo de linha do Chevrolet Tracker, considerando-se a média de mercado. Mais que isso, a lista de equipamentos do modelo é generosa, o que dá ao modelo certa vantagem em relação a concorrência.

O motor 1.2 Turbo dá conta do recado na cidade e em uma estrada bem pavimentada. E autonomia também é boa, apesar do tanque de combustível com poucos 44 litros de capacidade. 

Se quiser um carro para encarar aventuras, essa não é a pedida certa. Mas para uma viagem confortável, segura e com uma boa autonomia numa rodovia ou rua bem asfaltada, o Tracker é uma opção que deve ser cogitada. 

Leia também: 22 SUVs que serão lançados no Brasil em 2021

Talvez você também se interesse:

Quais os melhores carros para viajar? Sete modelos bons de estrada
Como economizar no seguro do carro? 10 formas de conseguir desconto
Os melhores carros usados pelos R$ 10 mil de um iPhone 11 Pro Max