Blog, Costura

Calças jeans viram calçados em confecção de Nova Friburgo | Renova Friburgo

A empresa nasceu com o propósito da reciclagem e conseguiu ao longo da última década se destacar no mercado nacional por transformar toneladas de materiais que iriam para o lixo em novos produtos. Por este motivo, se tornou o primeiro negócio de impacto no Brasil a receber por honra ao mérito o certificado Selo Verde Ecolmeia na categoria Ouro.

Este certificado é um comprovante nacional e internacional que mostra publicamente que uma empresa está devidamente cumprindo metas para preservar os recursos naturais.

A EcoModas tem como carro-chefe os calçados, feitos sob demanda e sem gerar grandes estoques. A diretora criativa das peças é a Adriana Santos que, junto com o marido, Alex Santos transformaram um ideal de vida em uma marca de sucesso.

Os calçados são produzidos com essas peças de jeans doadas para a empresa. Segundo Alex, a EcoModas chegou a fazer uma campanha com uma rede de supermercados da cidade que arrecadou milhares de calças. “Recebemos até de outros estados, pessoas que tiveram acesso à iniciativa. É uma grande corrente do bem”, afirma o empresário.

Além disso, ele explica que existe a preocupação com todo o desenvolvimento do produto. O solado, por exemplo, é feito com plástico e borracha reciclada. Já o forro interno é produzido com tecido feito com garrafas pets. “É uma forma de beneficiar toda uma cadeia produtiva, que chega até os catadores”, explica Alex.

Além do jeans, a marca também tem parcerias com confecções de Nova Friburgo e produz, sob demanda, calçados com retalhos. “Geralmente a empresa manda para gente uma coleção que está desenvolvendo e nós fazemos os calçados iguais com as doações dos retalhos. Depois, a própria empresa compra o nosso produto. É uma colaboração. Trabalhamos em conjunto”, explica Alex.

Reciclagem de banners, cones de linhas e câmaras de pneus

A EcoModas também tem outras linhas de reaproveitamento como a dos banners de publicidade. Segundo Alex, este trabalho também é feito em parceria com empresas do segmento. “Transformamos em brindes, como carteiras, necéssaires e ecobags, que essas empresas compram e oferecem para os clientes”, comenta.

Em 2010 a EcoModas passou a reutilizar os cones de linhas de costura industrial vazios para cultivar mudas de árvores nativas da Mata Atlântica ameaçadas de extinção. As mudas são usadas para preservar nascentes e matas ciliares.

A marca também transforma câmaras de pneus em bolsas, carteiras e pochetes.