Brechó de luxo vende artigos de grife que custam até R$ 43 mil – Consumo

  • por

Bárbara Queiroz, 29 anos, com bolsa do seu brechó “Fancy Style” em Campo Grande.

Uma bolsa Chanel por R$ 16,9 mil, um scarpin do Christian Louboutin por R$ 1,4 mil, uma jaqueta Gucci por R$ 10,9 mil ou uma bolsa nova com nota fiscal da grife Hermès Brikin por R$ 43 mil (essa aqui já foi vendida, sinto te dizer).

Esses e muitos outros produtos fazem parte do acervo de luxo de Bárbara Queiroz, 29 anos, que é dona do brechó Fancy Style e vende produtos de grife que foram usados poucas vezes por ricaços de Campo Grande e até outros estados, e podem ser comprados por valor bem abaixo do valor original.

Formada em moda e com diversas especializações na área, Bárbara ainda nem pensava em trabalhar com brechó, mas já era chamada por suas clientes da consultoria de imagem para ajudar na venda de produtos que elas tinham abarrotados no closet sem uso. Gostava do conceito de brechó de luxo até que numa viagem, depois de tanto ajudar amigas e clientes, decidiu fazer a experiência virar negócio.

Bolsa Chanel à venda por R$ 16.999. 
Bolsa Chanel à venda por R$ 16.999.

Muitas das minhas clientes tinham peças de grife e ficavam com dó de doar, porque muitas vezes as pessoas não iriam dar o devido valor. Outras clientes também estavam passando por dificuldades financeiras e precisam vender, e sempre recorriam a mim por eu conhecer muita gente. Comecei de forma despretensiosa e vi que estava crescendo esse mercado”, conta.

Bárbara se formou em Moda há sete anos, mas desde os 17 trabalha no varejo de Campo Grande. “Foi nas boutiques e grandes marcas que eu pude me conectar com muitas pessoas e marcas. Fiz curso em Londres e foi lá que me conectei com o mercado de second hand, onde há muitos brechós de luxo. De lá pra cá eu vim estudando esse mercado”, diz.

Além de artigos de grife que só chegam mesmo a quem tem uma boa conta bancária, Bárbara diz que também vende o consumo consciente. “Esse conceito é você usar o que te representa naquele momento, se você não usa mais, a ideia é fazer isso circular e não deixar parado no closet”, explica.

“No Brasil sempre existiu brechó, mas sempre voltado aquela coisa vintage, velha, que ninguém queria. Hoje existe um novo mercado, de peças de luxo, peças novas que muitas vezes nem foram usadas, mas os clientes sonham”, acrescenta.

Bolsa Prada por R$ 4.599. 
Bolsa Prada por R$ 4.599.

O mercado cresce, mas ainda há preconceito diante do preço. “Tem gente que ainda não entende, na verdade as pessoas que mais questionam são as que não me conhecem ou são clientes novos. Mas eu surgi para trazer o conceito de que você pode sim ter uma peça bacana e uma experiência maravilhosa, mesmo ela sendo usada”.

Dentre tantos questionamentos, o que mais surge é sobre a originalidade das peças. Bárbara garante que os anos de experiência lhe proporcionaram conhecimento suficiente para distinguir uma peça original da falsa.   “Eu sempre trabalhei com marcas muito caras e sempre tive clientes que se conectavam com esse mercado. Tenho muitas amigas que me ensinaram e, claro, fiz muita pesquisa. Não sou a consumidora de loja, sempre comprei bolsas em desapegos, mas por ter clientes que sempre compraram em lojas, tudo isso me fez aprender. Sei couro, costura, acabamento, zíper e todos os detalhes de um produto original. Com isso adquiri a confiança das clientes”.

Sapato Christian Louboutin por R$ 1.599.
Sapato Christian Louboutin por R$ 1.599.

Bárbara faz a revenda da maioria dos produtos que chegam de clientes poderosas e, apesar do valor mais alto que em brechós comuns da cidade, nada fica no “estoque” muito tempo. “É um mercado que vem crescendo muito. Todos os relógios Rolex, por exemplo, que eu vendi foi um sucesso. Tem muito desapego que bomba e o Brasil está em um caminho maravilhoso”, avalia.

Quem tiver interesse nos produtos de Bárbara, pode acessar o brechó pelo Instagram @artigosdluxofancystyle.

Curta o Lado B no Facebook e no Instagram. Tem uma pauta bacana para sugerir? Mande pelas redes sociais, e-mail: [email protected] ou no Direto das Ruas através do WhatsApp do Campo Grande News (67) 99669-9563.

Bolsa Fendi por R$ 4.5 mil. 
Bolsa Fendi por R$ 4.5 mil.