Pular para o conteúdo

BPW Cuiabá inaugura primeiro ateliê do Chita & Fuxico em parceria com a Associação Cultural Flor Ribeirinha

  • por

Assessoria

Há quase 20 anos a Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais-BPW Cuiabá, vem desenvolvendo projetos que impactam positivamente a sociedade. Tem uma trajetória marcada por ações que empoderam a mulher em diversas esferas, e também contribuem com o empreendedorismo feminino. No próximo sábado, 19 de junho, às 9 horas a instituição inaugura o primeiro ateliê de costura do seu projeto Chita & Fuxico, Núcleo Flor Ribeirinha, no bairro São Gonçalo Beira Rio. Será um evento híbrido, via Zoom, com transmissão para várias partes do país, e exterior, através da Espanha, Turquia, Canadá e Equador, mercados internacionais prospectados com apoio da BPW Brasil.

O projeto Chita & Fuxico foi criado em 2018, pela fundadora da BPW Cuiabá Sueli Batista, e já tem sua marca registrada. Contempla em seu eixo estrutural a qualificação e a autonomia econômica de mulheres em situação de vulnerabilidade social, por renda, vítimas de violência doméstica e mães com filhos portadores de necessidades especiais. Tem ainda a pretensão de captar recursos financeiros e material para o fomento de outras iniciativas da BPW Cuiabá, que contemplam projetos inclusivos de autonomia econômica da mulher.

Griffe regional

Visando tornar o projeto uma griffe, com costura criativa, utilizando tecidos de cores alegres que faz parte da cultura, tradição e regionalidade, a presidente da BPW Cuiabá, Zilda Zompero diz que a organização no estágio atual, intenciona não só o mercado local, mas busca também o nacional e internacional.

Para auxiliar no objetivo de conquistar mercados, a BPW Cuiabá esta contando com a consultoria especializada, de Fernanda Maximiano e Lais Gulin, além da expertise da conselheira superior e coordenadora da Comissão de Responsabilidade Social, Sueli Batista, que com formação em Terceiro Setor e Políticas Públicas, criou o Chita & Fuxico com ações que atendem algumas diretrizes dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas, ajudando a diminuir os índices da pobreza, da desigualdade de gênero, e promover o trabalho decente e o desenvolvimento econômico, fomentando a inovação, e a construção de instituições eficazes, responsáveis e inclusivas.

O Núcleo Flor Ribeirinha

Na parceria, que tem a dona Domingas Leonor como grande entusiasta, a Associação Cultural Flor Ribeirinha está disponibilizando espaços da sua sede, reformado e equipado pela BPW Cuiabá, para a produção e aprendizagem, coordenará o projeto localmente, selecionará as participantes e as facilitadoras de confecção de chita e do fuxico, que inicialmente serão custeadas com recursos da ONG Feminina, que recebeu doações e adquiriu máquinas de costuras e matérias primas através de live musical solidária realizada no ano passado. ‘’Ainda não é a instalação adequada, mas um importante início’’, diz a presidente Zilda Zompero.

Neste ano, em parceria com empresas solidárias, a BPW Cuiabá já conseguiu parte do custeio para reforma do Espaço e pagamento das primeiras oficinas, a Eletro Fios e Grupo Matos- O Boticário em Cuiabá, foram as principais. Além disso, contou com o apoio de várias associadas, em pequenas ações, inclusive da presidente eleita, Andrea Barbosa que assumirá em julho a gestão com o compromisso de ter o projeto entre as prioridades. Em articulação com gestoras do SICOOB União, e Assembleia Social, dirigentes prospectam parcerias. Em 2020 o projeto inaugurou a Loja do Bem, no Goiabeiras Shopping, o empreendimento é importante parceiro.

Outras ações e leilão de obras de arte

No lançamento do primeiro ateliê, a BPW Cuiabá assinará outro termo de cooperação, com a instituição Seara de Luz para a instalação, ainda neste ano de um ateliê no bairro Liberdade, sede da entidade. Foram convidados também parceiros com quem a organização já realizou ações solidárias, a exemplo da Associação Mães Unidas pelo Amor; projeto Mãos que Ajudam e Casa do Amparo.

No evento Mariza Bazo, conselheira superior da BPW Cuiabá, fará apresentação da linha de produtos. Integrantes do Grupo de Dança Flor Ribeirinha farão apresentação e terá ainda música regional com Pescuma, e a cantora Deize Águena, coordenadora da Comissão de Cultura da ONG Feminina, que estará acompanhada do violonista Rusível.
Para contribuir com o projeto quatro artistas plásticos mato-grossenses doaram telas pintadas exclusivamente para o Chita & Fuxico que serão leiloadas durante o evento, são eles: Adriano Figueiredo; Rafael Jonnier, Odete Venâncio e Nadja Lammel. O luthier Duílio Sampaio doou uma viola de cocho.

Sobre a BPW Cuiabá

A sigla BPW vem de Business Professional Women, da Federação Internacional de Mulheres de Negócios e Profissionais. A BPW Cuiabá, portanto, tem 19 anos, mas pertence a uma rede de cuja raiz tem dez décadas. Sua missão é Agregar mulheres de negócios e profissionais, orientando e coordenando seu desenvolvimento pleno nas esferas de poder público e de mercado. Dentre seus objetivos, constam: Desenvolver o potencial profissional e de liderança de mulheres em todos os níveis, através de conquistas de direitos, mentoring, networking, capacitação e programas de empoderamento econômico e projetos ao redor do mundo. Faz parte de seus princípios: ; Promover a igualdade de oportunidades; Atuar com transparência nas decisões e ações; Estimular e encorajar a amizade, a cooperação e a integração; Priorizar a alegria e o bom humor como visão do mundo; Atuar e gerir recursos com responsabilidade e compromisso e Promover o exercício da cidadania, por meio da participação comunitária efetiva.