Blog, Costura

Biblioteca Parque de Niterói exibe mostra virtual gratuita

NITERÓI — Era uma vez um mundo mágico da imaginação, acessível a quem tem a grandeza das crianças. Esse é o segredo do sucesso da mostra virtual gratuita “Peraltagens”, um compilado de obras do grupo Os Tapetes Contadores de Histórias feitas de tecido e inspiradas em contos do mundo inteiro de autores renomados. A exposição, voltada para toda a família, sobretudo o público infantojuvenil, conta com 33 ações que serão distribuídas até o dia 8 de abril nas redes sociais do grupo e nas da Biblioteca Parque Niterói.

Leia mais:Para estimular a imaginação infantil: podcast leva peça aos ouvidinhos das crianças

Warley Goulart, coordenador-geral do projeto, explica que ele foi viabilizado pela Lei Aldir Blanc, por meio de edital da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, e brinda o Dia Internacional dos Contadores de Histórias, celebrado ontem.

— Esta data tomou um novo significado durante a pandemia, pois as famílias puderam conferir, de forma virtual, a nossa produção e entender a importância do trabalho lúdico de contar histórias e o papel do contador, que leva narrativas orais de origens diversas, conhecimento e emoção para dentro da casa das pessoas — diz Goulart.

Com duração média de dez minutos cada, serão realizadas 12 visitas guiadas virtuais, com mostra de acervo e temas variados, que serão exibidas pelo canal do grupo no YouTube. Também serão oferecidas sessões de histórias abertas para o público em geral, pelo Instagram e pelo Facebook da biblioteca. E será ainda realizada uma oficina on-line de formação de contadores de histórias via Zoom, com duração total de 12 horas, para até 25 participantes. Ministrada pelos coordenadores do grupo e idealizadores do projeto, a oficina será exclusivamente para os inscritos pelo Instagram dos Tapetes Contadores de Histórias.

Leia também:Artistas de Botafogo produzem peças gratuitas on-line direto de casa

Goulart explica ainda que a ideia é compartilhar a beleza do acervo exclusivo da companhia, que há 23 anos costura cenários de pano para contar histórias:

— Nas visitas guiadas, o público vai conhecer melhor como cada material foi costurado ao longo destes anos, baseado no livro correspondente. Nas apresentações, pais e filhos poderão se deliciar com as narrativas, materializadas em cenários de tecido. Na oficina de formação, as pessoas poderão mergulhar ainda mais na intersecção entre texto e têxtil.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)