Blog

Aulas presenciais voltam em 45 escolas estaduais da Região do Polo Têxtil

Covid-19

Número representa cerca de um terço das 141 unidades estaduais na região; Prefeitura de Americana recebeu 15 solicitações de retomada de aulas de escolas particulares

Por Marina Zanaki

04 nov 2020 às 08:22

As aulas presenciais retornaram em 45 escolas estaduais da RPT (Região do Polo Têxtil), segundo dados da Secretaria de Estado da Educação. Isso representa um terço das 141 unidades de São Paulo na região.

Com exceção de Americana, cuja prefeitura autorizou o retorno das aulas na rede estadual somente a partir desta terça, as demais cidades têm autorização para aulas presenciais desde outubro mediante consulta à comunidade.

Americana tem 40 escolas estaduais, mas apenas a Sinésia Martini, na Praia Azul, retomou as aulas presenciais nesta terça. Das seis escolas estaduais de Nova Odessa, duas retornaram – Joaquim Rodrigues Azenha, no Jardim São Manoel, e a Silvania Aparecida Santos, no Santa Luiza 2.

Santa Bárbara d’Oeste teve adesão de 13 das 34 escolas. Em Sumaré, 18 das 36 escolas estaduais retornaram. Das 25 escolas de Hortolândia, 11 retornaram.

Particulares
A Secretaria de Educação de Americana informou, no final da tarde de ontem, que recebeu 15 solicitações de retomada de aulas em escolas particulares que atendiam ao critério de 35% de adesão entre os pais. Contudo, não indicou quais foram as unidades autorizadas.

Entre escolas particulares, em Americana, Colégio Moraes confirmou que vai voltar com as aulas presenciais – Foto: Ernesto Rodrigues / O Liberal

O LIBERAL conseguiu contato com quatro dessas escolas, todas de ensino infantil, que confirmaram a retomada nesta terça ou quarta-feira – Ondinha Azul, Ilimit Kids, Meu Cantinho e Algodão Doce.

Entre os colégios particulares, que oferecem do ensino infantil ao médio, nove escolas foram procuradas. Apenas o Colégio Moraes confirmou a retomada.

“Nossa estrutura foi adaptada para atender as solicitações do governo como distanciamento, higienização de calçados, aferição de temperaturas. Os treinamentos internos garantiram um acolhimento de retorno assim como a segurança de todos”, disse a diretora pedagógica, Maressa Camargo.

Em Santa Bárbara d’Oeste, nove escolas particulares retornaram no mês de outubro.