Blog, Costura

Assista ao Prêmio Muda 2020! – Vogue

Prêmio Muda (Foto: Divulgação)

A 3ª edição do Prêmio Muda organizado por Vogue, GQ, Glamour e Casa Vogue, das Edições Globo Condé Nast, vai reconhecer o empenho de empresas sustentáveis de pequeno e médio porte dos setores de moda, beleza e design em aplicar uma cadeia de produção sustentável – desde práticas positivas para o meio ambiente até a gestão consciente de pessoas.

Por conta da pandemia, a cerimônia de premiação foi adiada e agora acontecerá no dia 30 de novembro em um formato totalmente online. A partir das 20h, você poderá acompanhar o evento gratuitamente direto do canal no Youtube e também no site daVogue Brasil.

O prêmio mais uma vez será feito em parceria com o Sistema B. Autoridade na avaliação e validação de empresas sustentáveis, a organização – cuja missão é redefinir o conceito de sucesso nos negócios visando o “lucro com benefícios socioambientais” – surgiu nos Estados Unidos em 2006 e hoje está em vários países do mundo: na América do Sul, o Chile foi o primeiro a abraçar o movimento, seguido por Argentina e Colômbia; já no Brasil, chegou em 2013. 

Os finalistas e vencedores das categorias de Moda, Beleza e Design serão apresentados respectivamente pelo time da EGCN: Paula Merlo, editora chefe da Vogue Brasil, Eduardo do Valle, editor da GQ, Giovana Romani, diretora de conteúdo interina da Glamour Brasil e Guilherme Amorozo, diretor de conteúdo da da Casa Vogue.

Com patrocínio da Hering e apoio da Evian e Shopping Parque da Cidade, a premiação será transmitida direto do complexo localizado na Chácara Santo Antônio e que tem a sustentabilidade, bem-estar e preocupação com o meio ambiente como seus principais pilares.

Shopping Parque da Cidade (Foto: Divulgação)

Shopping Parque da Cidade (Foto: Divulgação)

O Shopping se diferencia dos demais começando pela sua construção idealizada e realizada para economizar água, energia e gerar menos impacto ambiental, a partir das melhores tecnologias e práticas globais. 

A área verde é um grande destaque com mais de 10 espécies de plantas originais da Mata Atlântica e detalhe para o ‘telhado verde’ que além de super positivo para toda a cidade e meio ambiente, evita enchentes, diminui a poluição e economiza energia, protegendo contra altas temperatura no verão e ajudando a manter a temperatura interna no inverno.

Troféu 

Os vencedores receberão o troféu em suas casas. Criado pela designer Luly Vianna e executado pelo vidreiro Eduardo Ruiz, da Zero 1, a peça teve inspiração na Floresta Amazônica. “Necessitamos de mais transparência nas relações entre o consumo e o meio ambiente. Esse troféu é o reconhecimento dessas relações, o vidro reciclado representa a transparência, o trabalho artesanal é a apreciação desse saber, o formato orgânico, a floresta, sua funcionalidade, trazer a natureza para dentro através das flores”, conta Luly. 

Carbono Neutro

A Edições Globo Condé Nast também está fazendo a sua parte: desde agosto de 2019, todas as revistas da casa (Vogue, Glamour, GQ e Casa Vogue) passaram a ser carbon neutral. No projeto em parceria com o Laces and Hair, conseguimos neutralizar mensalmente nossa pegada de carbono (21 toneladas).Desde 2010 plantamos 75 mil mudas que se transformaram em árvores e o conjunto dessas árvores se transformou em uma floresta de 40 hectares.

“Cada vez mais empresas passam a entender seu papel como parte da solução. Não é uma solução única que irá salvar ou não o mundo, mas uma somatória de ações. Fazer o seu papel deve estar na agenda das empresas. É muito bacana a editora estar seguindo esse caminho. No contexto do Prêmio Muda, valida uma consistência ainda maior e mostra que não está apenas no discurso e sim no caminhar. Um veículo de comunicação tem um papel muito importante em relação ao cuidado com o meio ambiente”, diz o biólogo Philipe Lisbona, fundador da Carbon Limited.

Abaixo confira os finalistas do Prêmio Muda e os conselheiros de cada categoria. As categorias de Design e Empresa B (grandes empresas) terão anúncio especial no dia da transmissão.

Conselheiros de moda: André Carvalhal, Lilian Pacce, Feh Simon, Jeff Ares, Marília Tavares, Alex Santos. 

Conselheiros de beleza: Giovanna Nader Fê Cortez, Itamar Cechetto, Alana Rox, Nataly Neri.

Conselheiros de design: Christian Ullmann, Alê Salles, João Marcello, Carolina Piccin, Sonia Quintella.

Indicados aos prêmios de Beleza 

Categoria Gente – pequenas empresas

Bemglô (@bemglo) – A Bemglô é uma plataforma colaborativa que compartilha produtos que contam a história de quem faz, com afeto, proximidade e consciência de consumo. Esta ‘rede do bem’ tem como objetivo conectar talentos, semeando ciclos que se alimentam de criatividade e potência, oferecendo produtos dentro da filosofia do Comércio Justo e contribuindo para um caminho e desenvolvimento mais sustentável.

Categoria Gente e Terra – pequenas empresas

CARE Natural Beauty (@carenaturalbeauty) – Com produtos certificados, seus ingredientes são naturais, livres de toxinas, componentes químicos e metais pesados. O selo IBD garante cosméticos com o menor impacto ambiental possível, privilegiando o uso de matérias-primas renováveis, promovendo a utilização de produtos naturais, orgânicos e extrativistas certificados.

Unevie (@uneviecosmeticos) – Uma empresa da economia criativa, desde 2014 focada em produtos autorais com mais de 70 itens em diferentes linhas (sabonetes, corpo, rosto, cabelo, higiene & cuidados, barba&Cia e casa). Saboaria e cosméticos veganos 100% feitos à mão, naturais e vegetais.

Indicados aos prêmios de Moda

Categoria Gente – pequenas empresas

Jouer Couture (@jouercouture) –  “Criamos roupas contemporâneas para mulheres imperfeitas” é o lema da marca lançada por Ana Carolina Della Santina e Mariana Bonfanti em 2012. Mais conhecida pelas camisetas com mensagens inspiradoras, a Jouer Couture também resgata a costura como forma de união feminina e enxerga a moda como plataforma de transformação. Poéticas e autorais, as peças fazem uso de materiais recicláveis a fim de eliminar resíduos têxteis.

Projeto Fio (@projetofio) – O Projeto Fio surgiu das insatisfações de três mulheres com a indústria da moda extremamente desigual, machista e exploradora, e da vontade mútua de pensar a moda como um mecanismo para gerar impacto social positivo.​ O Projeto começou a partir de Olivia Silveira, Marina Bittencourt e Ana Luiza Nigri –  formadas em design, inseridas no mercado na moda e com  proposta de pensar esse modelo de trabalho na contra-mão.

Categoria Terra – pequenas empresas

Da Tribu (@datribu) – Moda da Amazônia feita com matérias-primas orgânicas e sustentáveis e que valoriza os saberes tradicionais dos povos da floresta

Piu Brand (@piu.brand) – A PIU surge de um universo único e inovador com produtos que misturam a intensidade do mar com a sofisticação das cidades, para vestir uma mulher elegante, atemporal e consciente. A marca representa o processo de autoconhecimento da estilista Priscilla Simões e também, uma busca intensa pela solidez das suas raízes e culturas baianas, junto ao calor da natureza e a criatividade do nosso povo. Com produtos feitos a partir de processos manuais e matérias primas ecológicas a marca nasce forte e marcante no mercado de moda praia.

Categoria Gente e Terra – pequenas empresas

Comas (@comas_sp) – Baseada no sistema de upcycling, Agustina Comas cria peças da marca e dissemina sua visão mais sustentável em oficinas, além de ministrar capacitações e consultorias para empresas

Empresa B – médias empresas

Insecta (@insectashoes) – A Insecta surgiu da idéia visionária de duas mulheres que juntaram seus negócios para transformar roupas de brechó em sapatos veganos. O primeiro par foi criado e vendido rapidamente, e em janeiro de 2014 a Insecta Shoes nasceu.

Pantys (@pantys) – a primeira marca de calcinhas absorventes laváveis, reutilizáveis, modernas do Brasil. Conforto, tranquilidade e sustentabilidade para todos os corpos e fluxos menstruais, menstruação sem tabu.