Alunos com altas habilidades participam de oficinas remotas do Lite is Cool | SEGS

Estudantes da rede pública são indicados pela FCEE de SC

Santa Catarina – O projeto “Lite is Cool”, do Laboratório de Inovação Tecnológica na Educação (Lite) da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), contempla estudantes da rede pública estadual de ensino com altas habilidades (superdotação), do Ensino Fundamental 2 e do Ensino Médio. Com a pandemia da Covid-19, as atividades presenciais inicialmente foram suspensas. Agora, a equipe de professores e estagiários se reorganizou e oferta um programa de oficinas remotas multidisciplinares com atividades práticas que podem ser desenvolvidas em casa pelos participantes.

A iniciativa promove o enriquecimento das experiências destes jovens seguindo a abordagem Maker. De acordo com o professor André Raabe, coordenador do projeto, esta abordagem possibilita que os jovens assumam o protagonismo de suas criações e possam desenvolver habilidades como a capacidade de resolver problemas, lidar com restrição de recursos, projetar artefatos e usar equipamentos de fabricação digital.

Os encontros com os estudantes foram retomados no dia 20 de julho, de forma online, com período posterior de recesso até o dia 31 de julho. A primeira oficina ocorreu nos dias 20 e 23 de julho, conduzida pela egressa da Univali, engenheira de computação e youtuber, Julia Peron. Ela falou e deu dicas sobre produção de conteúdo para internet. Na semana passada, o professor Elieser de Jesus, docente dos cursos de Ciência da Computação, Engenharia de Computação e Música, ministrou uma oficina de produção musical. No dia 13 de agosto, houve a oficina de criatividade com o artista visual Fernando Pauler, convidado do projeto.

As oficinas online seguirão com periodicidade semanal, na plataforma de aprendizagem virtual da Univali – Blackboard, e ficam gravadas para acesso posterior. Já estão previstas as seguintes atividades: “O desafio de escrever através de HQs e Mangás”, com Danielle Garcia, jornalista e escritora; “Habilidades Sociais” e “Bullying”, ambas conduzidas por Renate Raabe, psicóloga e professora da pós-graduação da Univali; “Empreendedorismo”, com Eduardo Borges, empresário e egresso; e “Das máquinas de Calcular à Máquina de Turing”, ministrada pelo professor André Raabe, coordenador do projeto e docente dos cursos de Ciências da Computação, Engenharia de Computação, e dos programas de pós-graduação em Educação e em Computação Aplicada.

Além das oficinas, na última quarta-feira do mês, realiza-se um encontro online de pais, com o tema: “Altas Habilidade na Relação Pais, Filhos e Escola”, mediado por André Raabe e Renate Raabe. Atuam no projeto além dos professores André e Renate, estudantes bolsistas e voluntários da Escola do Mar, Ciência e Tecnologia.

Sobre o projeto

O projeto desenvolve-se desde 2017, a partir de uma parceria da Universidade, por meio da Vice-Reitoria de Extensão e Assuntos Comunitários e a Escola do Mar, Ciência e Tecnologia, com o Atendimento Educacional Especializado (AEE) de Santa Catarina. A indicação dos alunos participantes é feita pela Fundação Catarinense de Educação Especial (FCEE).

No LITE, os jovens com altas habilidades- que têm como característica a facilidade de aprendizagem e o desempenho acima da média – têm a possibilidade de usufruir de um programa de atividades de enriquecimento cognitivo que se fundamenta na abordagem Maker, da infraestrutura e tecnologia disponíveis na Universidade e também de contar com o apoio de uma equipe de acadêmicos e professores para desenvolverem seus projetos em áreas como marcenaria, programação, costura e artes.